Um homem, de 33 anos, foi preso suspeito de estuprar e atirar em uma mulher, em Palotina, na segunda-feira (21). Segundo a Polícia Civil, depois de levar a vítima para o hospital, por causa do tiro, o homem foi preso em flagrante.

De acordo com Pedro Lucena, delegado responsável pelo caso, tudo aconteceu a partir de um anúncio de emprego nas redes sociais. Conforme ele, a vítima, de 39 anos, reside há poucos meses em Palotina e estava em busca de emprego. “Ela anunciou nas redes sociais que estava à procura de emprego e que realizava trabalhos como cuidadora de idosos ou auxiliar de cozinha. Ele (suspeito) procurou a mulher dizendo que tinha uma vaga de emprego e marcou um encontro. Depois, ele a convenceu de ir até sua residência onde aconteceram os fatos”, explica o delegado.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Segundo Lucena, o suspeito disse, em depoimento, que a foto da mulher na rede social despertou interesse e que, por isso, inventou a vaga de emprego para poder encontrá-la.

Conforme o relatório policial, a vítima ofereceu resistência e o homem disparou contra seu ombro, praticando, na sequência, o crime de estupro.

Após o crime, o homem deixou a mulher no Hospital Municipal de Palotina e fugiu do local. A vítima, porém, avisou a equipe médica sobre o ocorrido e a Polícia Militar prendeu o homem em flagrante. “Ele (suspeito) apontou que um terceiro indivíduo teria ido até a sua casa e efetuado o disparo. Tudo será esclarecido através de inquérito policial. Acredito que ele está tentando sair do foco das imputação que lhe são feitas”, destaca Lucena.

Conforme o delegado, o suspeito pode responder por estupro, cárcere privado e tentativa de homicídio. “Ainda não ouvimos a vítima, mas o inquérito é bastante robusto de provas e indícios e com certeza ele será denunciado e poderá ser condenado”, salienta.

A vítima foi transferida e permanece internada no Hospital Bom Jesus, em Toledo.

Atenção e cuidado
Lucena reforça a necessidade de atenção e cuidado no momento de marcar encontros, principalmente através das redes sociais e com pessoas desconhecidas. “Todo cuidado é pouco. Jamais a pessoa deve marcar encontros com pessoas estranhas, em especial através de WhatsApp, Facebook e etc. Deve-se tomar todo cuidado possível. Nesses casos a pessoa fica vulnerável e pode cair nas mãos de psicopatas”, finaliza.

Portal Guaíra com informações do Portal Nova Santa Rosa