Os quatro estudantes suspeitos de lesão corporal e constrangimento a calouros durante trote na Univeridade Federal do Paraná (UFPR) de Palotina, deixaram a prisão.

O caso ocorreu na quarta-feira (30). Três deles foram soltos na sexta-feira (1º) após pagarem fiança de R$ 10 mil, e um foi liberado no domingo (3) por meio de decisão liminar.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O último a ser liberado é uma estudante. Segundo o advogado dela, Gustavo Sabino Teixeira, a indiciada conseguiu o habeas corpus no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) porque não tinha condições financeiras de pagar a fiança.

Conforme a defesa dela, a indiciada está em casa, cumprindo as determinações judiciais, e aguardando para colocar a tornozeleira eletrônica, que tem prazo para ser instalada até quarta-feira (6).

A defesa da jovem informou ainda que ela está sofrendo emocionalmente. Além disso, que a indiciada sente muito pelo sofrimento das vítimas e que também está com queimaduras.

Os demais suspeitos que foram soltos saíram com monitoramento de tornozeleira eletrônica, segundo a polícia.

O g1 não teve retorno da defesa dos suspeitos até a publicação desta reportagem.

Portal Guaíra com informações do G1