O júri popular condenou Pedro Franciso Falcão a 16 anos de prisão pelo assassinato da namorada Luzinete Matias. O réu foi julgado no Fórum de Maringá, na quinta-feira (9) e condenado pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver.

A sessão durou mais de 8 horas, foi acompanhada por familiares e a amigos da vítima, e era bastante esperada pela brutalidade do crime ocorrido em junho de 2018, em Paiçandu. Luzinete, que tinha 40 anos foi assassinada enforcada com o próprio cachecol, segundo a perícia. Antes de ser encontrada morta, na área rural do município, a mulher ficou desaparecida por dez dias.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Pedro chegou a ir à delegacia junto com parentes de Luzinete para comunicar o desaparecimento. A Polícia Civil começou a desconfiar do relato dele, e conseguiu imagens de câmeras de segurança do dia do crime. Elas mostram o casal passando de carro em um posto de combustíveis. Na sequência, ele retorna sozinho.

O homem passou de suspeito a foragido e se entregou um mês depois. Pedro estava preso desde 2018. Luzinete trabalhava como ajudante de serviços gerais e era mãe de cinco filhos.

Portal Guaíra com informações da Catve