A atuação da Marinha do Brasil na Operação “Ágata 7” resultou na vistoria de 801 embarcações, sendo notificadas 54 durante as ações de Controle de Área Marítima restrita, Patrulha e Inspeção Naval e Fluvial, com a apreensão de três embarcações e 80 toneladas de pescado.

Foram 2,4 mil quilômetros de área fiscalizada nas regiões de fronteiras dos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, desde Guaíra até o Chuí (RS).

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

marinha-dobrasil-ágata-7

Somadas as quilometragens navegadas na área marítima e fluvial na região foi fiscalizada uma área de 9.355 quilômetros que representa uma área maior que toda a extensão do litoral brasileiro.

Além disso foram realizadas cinco Ações Cívico-Sociais , quando equipes da Marinha do Brasil efetuaram a manutenção de escolas, promoveram palestras educativas sobre saúde bucal e higiene para prevenção da gripe H1N1, distribuíram fôlder com informações sobre prevenção de doenças, entregaram escovas e cremes dentais, realizaram exames de glicose e verificação de pressão arterial, sendo fornecida orientação para os casos que apresentaram alteração de valores.

Durante as Ações houve 434 atendimentos odontológicos e 171 atendimentos médicos.

A Operação Ágata 7, iniciada no último dia 18 de maio, teve por objetivos reduzir a criminalidade e aumentar a segurança do povo brasileiro, combatendo o narcotráfico, contrabando de armas e munições, crimes ambientais, roubos de veículos, descaminho, evasão de divisas, entre outros delitos fronteiriços.

Toda a operação integrou um efetivo de 25 mil homens das Forças Armadas.

Fonte: Assessoria