A loja digital Steam bateu seu recorde em acessos ao atingir a marca de 22 milhões de jogadores simultâneos. Dos usuários online, cerca de 33% estavam jogando simultaneamente de fato, enquanto os demais navegavam pela biblioteca da plataforma em busca de jogos ou decidindo o que jogar.

O crescimento no acesso parece ser resultado da quarentena imposta em países que sofrem com a pandemia do novo coronavírus. Sem poder ir às ruas ou trabalhar, os games se tornaram uma alternativa para as pessoas que precisam se distrair enquanto estão em casa. Os títulos mais jogados pelos usuários da Steam foram “Counter Strike: Go” e “Dota 2”.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O isolamento social também resultou em crescimento expressivo no acesso à canais de streaming e cassinos online, inclusive no Brasil. Existem, por aqui, diversas plataformas voltadas aos jogos de azar, sendo possível jogar grátis com o playbonds cassino. Com cinemas e teatros com luzes apagadas, também não faltam opções para quem deseja acompanhar sua série favorita ou assistir a um bom filme no conforto do seu lar. Essas atividades, portanto, tornaram-se verdadeiras aliadas no combate à propagação da doença.

Coronavírus afeta indústria do entretenimento

Enquanto a pandemia mundial do novo coronavírus faz com que serviços online de jogos e streamings alcancem recordes em acessos simultâneos, a indústria do entretenimento começa a se preparar para o impacto da doença em suas produções. Desde o início do surto, diversos filmes tiveram seus lançamentos adiados e produções em andamento foram paralisadas.

Quem saiu na frente foi a Universal, que adiou a estreia do novo filme do 007, “Sem Tempo para Morrer”, para o dia 12 de novembro. O movimento foi acompanhado por diversas outras empresas, a exemplo da Disney, que alterou as datas de lançamento dos filmes “Mulan” e “Viúva Negra”. A estreia de Mulher-Maravilha 1984 também sofreu alteração, tendo sido transferida para agosto deste ano.

A pandemia também encurtou a vida útil de filmes que já estavam em cartaz, a exemplo do longa “O Homem Invisível”. Com isso, a Universal decidiu disponibilizar o filme para aluguel online, uma medida inédita que gerou uma onda de gratidão em todo o mundo. “Aves de Rapina” foi outro título que chegou mais cedo que o previsto às lojas online.

Outra consequência do surto do novo coronavírus, agora no universo das séries, foi a paralisação de inúmeras produções em todo o mundo. Séries como “Stranger Things”, da Netflix, e “Euphoria”, da HBO, são exemplo de projetos paralisados por tempo indeterminado. As gravações de “Falcão e o Soldado Invernal”, “Loki” e “WandaVision”, séries da Marvel para o Disney+, também tiveram suas gravações interrompidas.

Entretenimento gratuito

Com o isolamento social sendo utilizado como uma das principais medidas para impedir a propagação do COVID-19 e o crescimento do número de mortes, diversos serviços voltados ao entretenimento decidiram disponibilizar parte do seu conteúdo gratuitamente.

No universo dos jogos, títulos como “Lara Croft and the Temple of Osiris” e “Headsnatchers” estavam disponíveis na Steam gratuitamente. Já no universo do audiovisual, a Globoplay disponibilizou parte do seu catálogo para não assinantes, incluindo filmes da Disney – uma estratégia pensada para entreter as crianças que estão sem ir à escola. Também estão disponíveis filmes, séries e novelas da própria emissora.

“O público brasileiro é apaixonado por conteúdo audiovisual, seja na TV aberta, no streaming ou em outras janelas. Em um momento como esse, a variedade de ofertas dos streamings será uma opção ainda mais relevante não só de entretenimento, mas também de informação”, afirmou Erick Brêtas, diretor de produtos e serviços digitais do selo.

Outra opção de entretenimento gratuito é a Libreflix, um canal de streaming brasileiro que disponibiliza produções audiovisuais com licenças de distribuição permissivas.

Redação Portal Guaíra