ad

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira (14), a OPERAÇÃO LAVORO, com a finalidade de combater crimes previdenciários praticados principalmente na cidade de Naviraí, em prejuízo do INSS.

Mais de 140 Policiais Federais cumprem 12 mandados de prisão temporária e 29 mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal, nas cidades de Naviraí, Campo Grande, Jutí, Itaquiraí, no Mato Grosso do Sul e também em Umuarama, no Paraná.

São alvos da operação da PF escritórios de advogados, funcionários públicos do INSS de Naviraí, presidentes de três Sindicatos Rurais (Naviraí, Juti e Itaquiraí), agenciadores e uma financeira, todos envolvidos na concessão de benefícios previdenciários fraudulentos.

A fraude consistia em obter aposentadorias rurais para pessoas que nunca trabalharam no campo ou não possuíam o tempo necessário para fazer jus ao benefício. Conseguida a aposentadoria, os integrantes do esquema faziam empréstimos consignados em uma financeira da cidade para o pronto pagamento dos envolvidos. Os investigados cobravam em média 5 mil reais pela concessão de cada benefício fraudulento.

A Polícia Federal espera que com as medidas judiciais haja um freio em tal prática. Os envolvidos foram proibidos pela justiça de patrocinar casos perante o INSS e tiveram o sequestro e bloqueio de todos os seus bens. Dois funcionários do INSS foram afastados de suas funções.


ad