Em vídeo, pastor Silas Malafaia responde insultos de Boechat (19/06/2015)

O líder religioso Silas Malafaia divulgou na tarde de sexta-feira (19) um vídeo em que rebate as acusações feitas pelo apresentador Ricardo Boechat, da Band. O evangélico, que é pastor e presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, avisou que vai processar o jornalista. “No microfone é molinho, Boechat. Lá na Justiça você vai ter a chance de provar”, afirmou.

A polêmica foi desencadeada depois de Boechat criticar de pastores, que incentivariam a intolerância entre os que frequentam suas igrejas. “Não vi o Boechat falar de intolerância da Parada Gay [LGBT] em São Paulo contra os cristãos”, disse o pastor.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------
Em vídeo, pastor Silas Malafaia responde insultos de Boechat (19/06/2015)
Em vídeo, pastor Silas Malafaia responde insultos de Boechat (19/06/2015)

Além de falar que vai processar o jornalista pela afirmação “leviana e séria”, Malafaia incitou que as pessoas que assistirem seu vídeo procurem na internet informações sobre as condições que levaram Boechat a deixar o jornal “O Globo”: “Pesquisa aí na internet porque o jornalista Boechat foi demitido do jornal ‘O Globo’ pra vocês saberem quem é que tem caráter ou não. Eu não tenho medo de você. Você está desafiado e não é no seu programa. Eu não vou te dar esse mole. Em qualquer programa senta na mesa comigo que eu vou te engolir.”

Assista o que disse Silas Malafaia

Segundo Malafaia, a mãe da menina Kailane Campos, de 11 anos, que no último domingo (14) tomou uma pedrada na cabeça ao sair de um culto do candomblé usando trajes religiosos, no Rio de Janeiro, frequenta a igreja do pastor.

Ouça o comentário de Boechat sobre Malafaia:

Para o líder religioso, alguns setores da imprensa estariam promovendo “uma guerra religiosa”. “Boechat, você não tem moral. Você dá chilique nervoso no microfone quando não gosta de alguma coisa.”

O atrito entre os dois aumentou depois que Boechat, durante o programa da Band, rebateu os comentários do pastor no Twitter: “Malafaia, vai procurar uma rola. Não me enche o saco. Você é um idiota, um paspalhão,um pilantra, tomador de grana de fiel, explorador da fé alheia. E agora vai querer me processar pelo que eu falei, que é o que você faz.”

Boechat foi claro ao dizer para Malafaia: "Vá procurar uma rola"
Boechat foi claro ao dizer para Malafaia: “Vá procurar uma rola”

O apresentador reafirmou que é no “ambiente de igrejas neopentecostais que estão acontecendo atos de intolerância, mais do que em outros ambientes. Em nenhum momento eu disse qualquer coisa que generalizasse esse comentário… Você é homofóbico, você é uma pessoa execrável, horrorosa. E que toma dinheiro das pessoas a partir da fé. Você é rico. Eu não sou rico porque tomei dinheiro das pessoas pregando a salvação depois da morte. O meu salário, os meus bens, o meu patrimônio vieram do meu suor, não do suor alheio. Você é charlatão, você é tomador de grana. Você e muitos outros. Não tenho medo de você, seu otário. Vai procurar uma rola, repetindo em português bem claro”, declarou o jornalista.

Guerra entre líderes religiosos e comunidade LGBT

Já é antiga a tensão entre líderes religiosos e representantes de comunidades LGBT. No domigo (7), durante a Parada do Orgulho LGBT, uma transexual apareceu como Jesus cruficiado em um dos trios elétricos e irritou parte da igreja evangélica. Entre os que reclaramaram estão o deputado Marco Feliciano e o próprio Malafaia. A Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CBBB), que representa a Igreja Católica, também criticou o protesto da ativista.

Na semana antes da Parada do Orgulho LGBT, Malafaia propôs, também em vídeo, que os consumidores boicotassem marcas como O Boticário que apoiam a comunidade gay. Feliciano garantiu que os evangélicos estão sofrendo com a ‘Cristofobia’.

Portal Guaíra com informações do Último Segundo