Foto: EBC

ad

[dropcap color=”#1e73be”]O [/dropcap]papa Paulo VI, que concluiu o Concílio Vaticano II, será canonizado em outubro, menos de dois meses depois da comemoração, na segunda-feira (6), do 40° aniversário de sua morte (1978), um ano que entrou para a história como o dos três papas, pois também foram designados para a função João Paulo I e João Paulo II.

“Lembramos com muita veneração e gratidão, à espera de sua canonização em 14 de outubro”, disse o papa Francisco perante milhares de fiéis de diversas partes do mundo reunidos na Praça São Pedro.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Giovanni Battista Montini, “o grande papa da modernidade”, em palavras de Francisco, nasceu em 26 de setembro de 1897 na cidade italiana de Concesio (norte) e foi ordenado sacerdote em 29 de maio de 1920.

Em 21 de junho de 1963, sucedeu à frente do pontificado o agora já santo João XXIII (1958-1963), que tinha convocado o Concílio Vaticano II (1962-1965).

De fato, um dos maiores desafios de Paulo VI foi concluir esse Concílio Vaticano II, que marcou o mundo católico na segunda metade do século XX e que propôs a maior revisão da liturgia desde o Concílio de Trento.

Foi um religioso reformador e comprometido com os problemas dos mais necessitados, considerado um símbolo do diálogo e da reconciliação entre igrejas, além de ser o primeiro com um pontificado viajante.

Paulo VI visitou a Terra Santa (1964), quando o correu o histórico encontro com o Patriarca ortodoxo Atenágoras I, mas também viajou para Mumbai (Índia), Fátima (Portugal), Istambul, Bogotá, Genebra, Uganda, Ásia Oriental e Austrália.

Durante seu pontificado, que durou 15 anos, criou cardeais como Karol Wojtyla, em 1967, e Joseph Ratzinger, em 1977, que depois se transformariam em seus sucessores, João Paulo II e Bento XVI, respectivamente.

Foi Bento XVI que lhe outorgou em 2012 o título de “Venerável Servo de Deus”, primeiro passo para a santidade. Depois, foi beatificado pelo papa Francisco em 19 de outubro de 2014.

O ano de 1978 é recordado como o ano dos três papas. Depois da morte de Paulo VI, ocorreu o falecimento de João Paulo I, após 33 dias de pontificado, em 28 de setembro, e a escolha posterior, em 16 de outubro de 1978, do agora santo João Paulo II.

Portal Guaíra com informações da Agência Brasil