Operação contra grupo militante islâmico deixa mortos na Somália — Foto: Associated Press

A operação contra um grupo militante islâmico que atacou com um carro-bomba um hotel na cidade portuária de Kismayo, no sul do país, na última sexta-feira (12), deixou dezenas de mortos e feridos.

“Vários homens armados entraram no [hotel], mas as forças de segurança responderam e começaram a lutar com os terroristas dentro do prédio”, informou Abdiweli Mohamed, funcionário da segurança local.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Segundo Ahmed Madobe, presidente do Estado Jubbaland, na região sul da Somália, onde está situada Kismayo, um balanço aponta que 26 pessoas foram mortas e 56 ficaram feridas. Entre os mortos estão um queniano, três tanzanianos, dois americanos e um canadense. Dois chineses estão entre os feridos. A apresentadora de televisão somali-canadense Hodan Nalayeh morreu no atentado.

Os quatro suspeitos de participarem da ação terrorista foram mortos a tiros.

De acordo com várias fontes locais, no momento do ataque estavam hospedados no hotel empresários e políticos que foram à cidade para a preparação das eleições presidenciais na região semi-autônoma de Jubaland, prevista para o final de agosto.

Portal Guaíra com informações do G1