A Receita Federal, Polícia Federal e Ministério Público Federal deflagraram, na última quarta-feira (30/09/2020), a Operação Warehouse com o objetivo de desarticular possível quadrilha de servidores públicos e terceirizados que atuavam no depósito de mercadorias apreendidas da Alfândega de Mundo Novo/MS. Há indícios que essas pessoas eram responsáveis por promover desvio de mercadorias apreendidas.

A operação teve origem com a prisão em flagrante de uma funcionária pública, quando tentava desviar mercadorias do depósito.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A servidora, que pertence ao quadro do Serpro e presta serviços à Receita Federal, foi encaminhada para a Delegacia da Receita Federal de Naviraí-MS.

Após a prisão, foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão na residência de particulares e de dois servidores da Receita Federal. Em certos locais, foram encontradas mercadorias supostamente desviadas, além de aparelhos celulares e documentos.

A Receita Federal realiza o constante controle de suas atividades e, logo após as denúncias, a Corregedoria passou a investigar os supostos desvios de mercadorias apreendidas.

Além dos processos penais por peculato, os servidores envolvidos serão processados administrativamente, pela Corregedoria da Receita Federal, e, caso seja comprovada a conduta ilícita, poderão ser demitidos do serviço público.

Portal Guaíra com informações da RFB