(Foto: Reprodução/Urology Case Reports)

Um adolescente de 15 anos precisou passar por uma cirurgia de emergência depois que uma tentativa de medir seu pênis resultou em um cabo USB alojado em sua uretra. O caso foi tão curioso que serviu para um estudo digno de publicado na revista médica Urology Case Reports.

Apesar das tentativas de extraí-lo por conta própria, o cabo USB ficou enroscado e ambas as extremidades ficaram penduradas para fora do órgão. A família do menino, então, levou-o até o hospital depois que ele começou a urinar sangue. Depois que as tentativas iniciais de remover o fio falharam, o adolescente foi transferido para o University College Hospital London.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

De acordo com o relato, o menino, constrangido, pediu para falar com médicos sem a presença de sua mãe. Exames revelaram que havia um nó de fio USB dentro do adolescente, o que exigia que os cirurgiões fizessem uma incisão na região entre os órgãos genitais e o ânus para arrancá-lo. Segundo relatado ao Daily Mail, os médicos puxaram a extremidade do cabo, cortando-o do resto do fio antes de remover os pedaços restantes.

Felizmente, o menino se recuperou sem incidentes e teve alta do hospital no dia seguinte. No entanto, ele teve que passar por um exame de acompanhamento duas semanas depois e precisará de monitoramento no futuro.

“Embora a cirurgia tenha sido bem-sucedida e sem complicações imediatas, ele pode posteriormente desenvolver estreitamento da uretra, o que pode causar problemas ao urinar ou predispor a infecções recorrentes do trato urinário”, disse o urologista Dr. Amr Raheem.

Portal Guaíra com informações do Daily Mail