Imagem de fevereiro de 2019 mostra especialistas em bombas do Exército da Itália remoção de bombas da Segunda Guerra que foram encontradas em área do estacionamento de aeronaves em um o aeroporto nos arredores de Roma — Foto: Italian Ministry of Defence via AP

ad

A descoberta de uma bomba da Segunda Guerra Mundial em Turim, na Itália, levou 10 mil pessoas a deixarem suas casas no domingo (1º) para a remoção do artefato por especialistas. O explosivo de fabricação britânica foi encontrado no centro histórico da cidade.

Todos os habitantes da “zona vermelha” ao redor da Via Nizza, no coração da cidade, foram evacuados. Outras 50 mil pessoas que vivem próximo à região que foi isolada foram convidadas a sair ou permanecer em suas casas das 7h às 16h (horário local).

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

De acordo com as autoridades, a bomba encontrada é britânica inglesa e contém 65 quilos de dinamite. Ela foi lançada há mais de 70 anos por aviões aliados durante a Segunda Guerra Mundial.

A prefeita de Turim, Chiara Appendino, participou do início da operação de desarmamento do explosivo. Ela ainda visitou os habitantes que foram evacuados para prédios de um parque de diversões nos arredores da cidade.

Durante a remoção, o espaço aéreo de Turim foi fechado e o tráfego de trens na estação Porta Nuova interrompido.

O comandante Elvio Pascale, que coordena as operações, contou que a primeira parte do procedimento consiste em desativar o detonador. “Será a parte mais delicada que durará até sete horas”, disse o policial. Em seguida, um caminhão transportará bomba para Cirie, onde ela será explodida numa pedreira desativada.

Portal Guaíra com informações do G1