Divulgação
ad

[dropcap color=”#1e73be”]O[/dropcap]s moradores da cidade argentina de Targatal ficaram assustados após uma situação atípica: um bebê teve a cabeça arrancada do seu corpo durante o nascimento por uma suposta falha médica. O caso aconteceu na semana passada e foi divulgado nesta quinta-feira (28).

Os profissionais de saúde teriam tido dificuldades para retirar a criança, que nascia prematuramente, do ventre da mãe. De acordo com o jornal britânico Daily Mail, a cabeça ficou dentro da barriga e foi expelida depois, junto com a placenta.

Segundo a mãe da criança, Reina Natalia Valazquez de 30 anos, que vive em Buenos Aires, sua gestação estava na 22ª semana quando ela entrou em trabalho de parto. Ela estava no interior do País em visita a parentes durante o natal.

Valazquez afirma que o marido saiu para comprar fraldas e, ao retornar ao hospital, um dos médicos segurava o corpo do seu filho sem a cabeça.

Ela afirmou ainda que pediu por uma cesariana, mas foi informada que não havia quem pudesse fazê-la. “Uma médica pediu que eu calasse a boca e abria minhas pernas, continuando a esticar o bebê até tirar ele de lá. Mas eu só conseguia ver a parte de baixo e não me mostravam meu filho inteiro. Só vi as pernas, e eles disseram: ‘Vamos levá-la urgentemente à cirurgia’”. Após isso, ela soube que a cabeça da criança, que era seu primeiro filho, ainda estava dentro dela e precisava ser retirada.

De acordo com o site InformateSalta, o diretor do hospital, Jose Fernandez, afirmou que a cesariana era inviável em razão da dilatação atingida pela gestante. Os restos mortais do bebê foram entregues aos pais em uma caixa. O Ministério Público da Argentina abriu investigação sobre o fato.

Portal Guaíra com informações do TN Online


CLINICA SALUTAR