ad

Quase cinco anos após o Uruguai, que adotou a Placa Mercosul em março de 2015, o Brasil finalmente vai tornar obrigatório em todo o País, a partir de fevereiro, o novo padrão de identificação de veículos.

A data marca o fim de uma novela para a implantação das placas padronizadas do bloco econômico no Brasil, marcado por uma série de adiamentos. Prevista inicialmente para janeiro de 2016, a Placa Mercosul começou a ser utilizada apenas em setembro de 2018, no Rio de Janeiro.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Além da alteração nas cores, a nova identificação substitui o segundo número da sequência da placa atual por uma letra. Deixam de aparecer também o nome da cidade e o estado de licenciamento do veículo.

Inicialmente, a troca pela Placa Mercosul será obrigatória apenas nos veículos zero km e nos casos de transferência de propriedade ou município, furto, perda ou dano da chapa ou na requisição de uma nova placa para uso em suportes de bicicleta e prolongadores de caçamba. Nos outros casos, a identificação atual poderá ser utilizada até 31 de dezembro de 2023.

Portal Guaíra com informações da Revista Carro