Morreu de Covid na tarde desta quarta-feira (4) Cristiane Fagundes Hahn, que estava internada no Hospital Metropolitano. O caso de Cristiane ficou famoso porque seu marido, o empresário Jarcedi Hahn, colocou uma cadeira no gramado do hospital para esperá-la ter alta. Ela foi internada no dia 11 de julho, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá.

Jarcedi passou todos os dias de internação da mulher sentado em uma cadeira de praia à espera de Cristiane.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

No gramado, Jarcedi colocou duas cadeiras. Ele disse que aguardava a mulher ter alta para que o casal retornasse para Sapezal. Eles são pais de três filhos.

Cristiane, que tinha 42 anos, foi infectada pelo vírus havia mais de um mês e precisou, inclusive, de intubação. Na semana passada, ela chegou a apresentar melhora e retirou o tubo. Contudo, dias depois, ela apresentou piora no quadro de saúde e foi intubada novamente.

Uma das filhas foi visitar a mãe, mas ela morreu antes da chegada.

Nesta semana, Jarcedi receberia a primeira dose da vacina no município onde mora. Entretanto, para que ele fosse imunizado sem sair de perto da companheira, a Prefeitura de Sapezal enviou a dose para que os profissionais de Várzea Grande fizessem a aplicação.

Portal Guaíra com informações do G1