A Polícia Civil de Mato Grosso prendeu na quarta-feira, 5, dois suspeitos de envolvimento em esquema de desvio de cargas de soja de uma propriedade rural de Brasnorte. O caminhão que transportava uma das cargas desviadas foi abordado no município de Campo Novo dos Parecis.

De acordo com a polícia, o proprietário da fazenda desconfiou que estivesse sendo vítima de um esquema de desvio de cargas de soja e procurou a delegacia de Brasnorte para registrar a ocorrência.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Ele teria relatado aos agentes que, desde os primeiros meses deste ano, estava dando falta de toneladas. A suspeita era que a produção estava sendo retirada do armazém da propriedade com notas frias.

Diante disso, o delegado Heberth Hugo Montenegro instaurou investigação para apurar os fatos. Na última quarta-feira, o produtor rural informou à Polícia Civil que uma carga de 49 toneladas de soja saiu da fazenda e seguiu em direção a Campo Novo dos Parecis, sem documentação fiscal dos grãos transportados.

Depois de solicitar o apoio da delegacia de Campo Novo dos Parecis, o caminhão foi abordado. Com o motorista foram encontradas notas fiscais falsas. Ele foi preso em flagrante e levado à delegacia de Brasnorte.

Mais envolvidos no desvio de cargas de soja
Desconfiados de que o crime estava contando com ajuda de alguém da fazenda, os policiais civis foram até o escritório da propriedade da vítima e indagaram uma funcionária. Ela confessou que fazia parte da quadrilha e detalhou como facilitava para os bandidos, despachando a soja com notas frias.

A suspeita relatou aos policiais que recebia R$ 10 mil por carreta que saía com nota fria da propriedade rural. A suspeita passou mais informações e a participação de outras pessoas no esquema, que serão apuradas pela equipe da Polícia Civil de Brasnorte. Na casa dela, os policiais apreenderam um notebook e um celular que serão analisados.

De acordo com o delegado, as cargas desviadas da propriedade causaram um prejuízo estimado pela vítima em R$ 1 milhão. A carga aprendida nesta quarta-feira está avaliada em R$ 135 mil.

Portal Guaíra com informações do Canal Rural