mapa-leilao-br163v2A Companhia de Participações em Concessões (CPC, parte do grupo CCR) arrematou na terça-feira (17) a concessão do trecho da BR-163 que corta Mato Grosso do Sul com um preço de pedágio 52,74% menor que o máximo fixado pelo governo.

A empresa ofereceu uma proposta de tarifa de R$ 0,04381 por quilômetro (ou R$ 4,381 para cada 100 quilômetros rodados). O valor representa um deságio (desconto) de 52,74% em relação ao teto de R$ 0,0927 fixado pelo edital – o maior teto entre os 4 leilões de rodovia federal já realizados neste ano.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Seis grupos participaram da disputa, que é o penúltimo leilão de trecho rodoviário realizado pelo governo em 2013.

O trecho que será transferido para a iniciativa privada tem 847,2 quilômetros da BR-163. O segmento vai da divisa entre MT e MS, ao norte, e a divisa MS e PR, ao sul, chegando até a cidade de Mundo Novo. Ele passa por 20 municípios de Mato Grosso do Sul e, ao longo dele, serão instaladas 9 praças de cobrança de pedágio.

A concessão será pelo prazo de 30 anos. Nesse período, o governo estima que a concessionária deverá arrecadar cerca de R$ 18,8 bilhões.

A BR-163 é uma das principais vias de escoamento da produção de grãos das regiões Centro-Oeste e Norte. O trecho da rodovia em Mato Grosso já foi leiloado e arrematado pelo grupo Odebrecht. A aposta é que a duplicação da estrada em toda a sua extensão aliviará o atual movimento de cargas que percorrem a rodovia e seguem em direção aos portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR).

Fonte: G1/MS