Um mecânico de 33 anos de idade, que tinha contra si, mandado de prisão expedido pelo Poder Judiciário de Mundo Novo, devido à prática de tráfico de drogas, foi preso por uma equipe do Terceiro Pelotão da Polícia Militar, na tarde de ontem (04), dentro do prédio do Fórum local.

O indivíduo havia ido até o órgão para regularizar algumas pendências com a Justiça, sendo detido pelos militares e encaminhado à cadeia pública de Mundo Novo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A decretação de sua prisão ocorreu devido à condenação definitiva a uma pena de cinco anos e quatro meses de prisão, por causa de tráfico de drogas, em julho de 2011, quando ele e um comparsa, se passando por militares do Exército Brasileiro, transportavam maconha e haxixe, em um veículo Kombi, caracterizado como viatura oficial das forças armadas.

ENTENDA O CASO:

No final da manhã do dia 12 de julho de 2011, policiais militares lotados na Base operacional de Amandina, distrito de Ivinhema-MS, tentaram abordar uma Kombi, com placas HQH-4699-Brasil, caracterizada cor verde com logotipo do Exército Brasileiro, conduzida por uma pessoa trajando farda com características do Exército Brasileiro. Porém o condutor  empreendeu fuga sentido a Nova Andradina, mas após acompanhamento tático, na altura do Km 162, o veículo entrou em uma estrada vicinal e próximo a um matagal, os ocupantes abandonaram o veículo e saíram correndo a pé, sendo que um dos elementos foi capturado e seu comparsa, tomou rumo ignorado.

Durante vistoria,  foram localizadas no interior de várias caixas de papelão,  tendo em seu interior,  1.073 tabletes de maconha, envoltos em fita adesiva de cores branca e amarela, que pesaram 853 quilos do entorpecente, e ainda 13 tabletes de haxixe, que totalizaram  aproximadamente sete quilos.

Ele disse não pertencer ao Exército e afirmou ter recebido o veículo,  já caracterizado como se fosse uma viatura militar e as fardas de um homem em Mundo Novo e que deveria fazer o transporte da droga até a divisa com o estado de São Paulo, recebendo pelo serviço, determinada quantia em dinheiro. Após permanecer algum tempo detido, ele ganhou o direito de responder ao processo em liberdade.

Na manhã do dia seguinte, seu comparsa, de 40 anos de idade, foi preso por uma equipe da Polícia Militar de Taquarussu, quando também fardado, circulava por fazendas da região.

kombi_maconha2

Portal Guaíra com informações da PM/Mundo Novo