demarcação-msProdutores rurais se reuniram, nesta segunda-feira (27), em frente a uma fazenda de Ponta Porã, a 346 km de Campo Grande, para impedir o início da demarcação de cerca de 9 mil hectares de terras pela Fundação Nacional do Índio (Funai). Segundo os produtores, durante dois dias o órgão tentou demarcar a área como terra indígena, mesmo sem autorização judicial.

O coordenador da Funai de Ponta Porã, Sílvio Raimundo, disse que não vai se pronunciar sobre o caso, já que o órgão em Brasília é o responsável pela demarcação. A assessoria da Funai foi procurada pela reportagem da TV Morena, mas não obteve retorno.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

No sábado (25), os técnicos da Funai foram até a fazenda Alvorada e colocaram dois marcos, mas o dono da propriedade, João Alaides Parizotto, impediu que a demarcação continuasse. Por isso, os técnicos voltaram nesta segunda-feira.

“Pedi se eles tinham mandado judicial, eles falaram que não tinham. Então falei: ‘vocês não podem trabalhar aqui, se não tiver ordem judicial, ninguém pode entrar na minha propriedade’”, relatou o produtor rural.

Com informações da TV Morena