Na tarde de ontem (16), um grave acidente de trânsito fez duas vitimas fatais na BR 163 entre Naviraí e Juti. As vítimas são as freiras Lucinda Moretti, de 71 anos e Adelaide Furlanetto, de 77 anos. A tragédia ocorreu por volta das 14h20, a três quilômetros do perímetro urbano de Juti, sentido Naviraí.

Conforme apurado pela reportagem, uma caminhonete Ranger se chocou com o Gol que estavam as freiras. Com o impacto o automóvel Gol parou a mais de 30 metros do local da colisão.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

freiras2

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a Ranger XLS, de cor prata, com placa NSB 2691, conduzida por Valdimir Pereira Farias (39), morador em Campo Grande, seguia sentido Naviraí/Campo Grande, quando colidiu com o Gol de cor branca, placa HRI 8401, conduzido pela freira Adelaide, que tinha como carona a freira Lucinda. Elas morreram no local.

Segundo o motorista da Ranger, que nada sofreu, o veículo das freiras atravessou a pista para entrar em uma estrada vicinal que da acesso a chácara São José. “Eu estava dirigindo numa boa quando de repente o Gol atravessou a pista e entrou na minha frente sem dar nenhum sinal. Acho que a motorista não me viu, tentei frear, mas nada pude fazer”, disse o motorista.

As freiras Lucinda e Adelaide faziam parte da Congregação Irmãs de São José de Chambéry (ISJ). Lucinda Moretti morava em Caarapó e prestava serviços na aldeia Te’ yikue e também em Juti, enquanto Adelaide Furlanetto fazia parte da paróquia Santa Luzia de Juti.

Além da PRF estiveram no local a Polícia Civil de Juti e a perícia técnica de Dourados.

Os corpos foram levados para o IML de Dourados e a pós serem liberados haverá uma missa de corpo presente em Juti. Em seguida o corpo da irmã Lucinda Moretti será transladado para sua cidade natal, Caxias do Sul/RS.

freiras

freiras3

Fonte: Tanamidia
Fotos: João Paulo/Caaraponews