Três homens foram mortos esfaqueados e a tiros após uma briga de bar no domingo (27), em Anurilândia , a 372 km de Campo Grande. De acordo com a polícia, um casal foi preso suspeito de envolvimento.

Conforme as investigações da Polícia Civil, após uma inauguração na zona rural do município, Agnaldo de Oliveira Martins ou “Naldo”, como era conhecido, de 36 anos, seguiu para o bar portando uma arma de fogo do tipo espingarda.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Passado um tempo no local, Naldo se desentendeu com João Valdecir Gomes Dias, de 57 anos, que tentou pegar a arma dizendo que iria entregá-la a polícia. Momento em que a esposa de Naldo, de 24 anos, tentou impedir e foi para cima de João.

Ainda conforme o registro da polícia, nesse momento começou uma briga generalizada e um outro homem, conhecido como Paulo, de 36 anos, se envolveu. Em seguida, houve um disparo da arma e Naldo iniciou as agressões violentas.

A polícia conta que, não satisfeito com as graves lesões, Naldo foi até a cozinha do bar e pegou duas facas. Com uma em cada mão, o suspeito desferiu diversos golpes nos homens, com a ajuda da esposa.

Após as facadas, o irmão de João Valdecir, de 50 anos, chegou ao local com uma espingarda calibre 38 e viu o irmão caído. Segundo o depoimento à polícia, o homem contou que Naldo foi para cima dele e então efetuou diversos disparos, que atingiram a barriga e o tórax do envolvido.

Naldo morreu ainda no local do crime, assim como João Vicente. Paulo chegou a ser encaminhado ao hospital do município, mas não resistiu aos ferimentos.

A esposa de Naldo e o irmão de João Vicente foram presos e devem responder por homicídio e também porte ilegal de arma de fogo.

Portal Guaíra com informações do G1