ad

Uma criança, de 1 ano e 7 meses, aluna da creche Inocência Cambará, foi alvo de várias mordidas de um coleguinha na tarde da quarta-feira (27). As mordidas deixaram o lado esquerdo do rosto da garotinha completamente machucado. Ela também teve braços e orelhas mordidas. A situação já seria revoltante para qualquer pai, em ver a filha machucada. Mas, a revolta maior da família é com a negligência da direção da creche em comunicar o ocorrido quatro horas depois, alegando ter sido “só uma mordidinha”.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

“Na hora do almoço, uma professora estava dando banho numa criança e a outra levava as demais para a sala. E minha filha brincava embaixo da mesa. Disseram que ela brigou por causa de brinquedos e foi mordida pelo coleguinha. A professora e auxiliar de sala não viram e aconteceu isso. Mas não foi só uma mordida, e ela teria gritado”, contou Edilene Amorim, mãe da menina.

Edilene disse a reportagem que o fato aconteceu por volta do meio-dia, provavelmente após as crianças terem almoçado. E só foi comunicada do que houve com a filha depois das quatro da tarde, quando a diretora da creche Inocência Cambará chegou a casa dela com a criança.

“A diretora falou que era uma mordidinha, que passou gelo no rosto dela. Vieram dizendo que foi um incidente, que levou uma mordidinha. De primeiro eu só vi a do braço. E quando peguei para mamar vi o rosto. Levei direto para o pronto-socorro e lá me orientaram a ir à Polícia”, contou.

criança-mordida-ms

A mãe da menina informou que, por conta do ponto facultativo e feriado da Paixão de Cristo, só poderá registrar a ocorrência na Delegacia de Atendimento à Infância, Juventude e Idoso (DAIJI) na segunda-feira, dia 1º de abril. “Vou registrar o caso na DAIJI pela negligência dos adultos que estavam ali para supervisionar e não zelaram pela integridade física dela”, afirmou Edilene.

Fonte: Diário Online