Vereador em Maringá, Alex Chaves (PHS)

ad

Projetos de lei são aprovados ou recusados a todo momento nas Câmaras Municipais. Mas, nesta semana um projeto de lei Nª 15254/2019 do vereador Alex Chaves (PHS), de Maringá, gerou polêmica ao propor o ‘Dia do Pobre’, que seria 30 domingos após a Páscoa. No entanto, o projeto não chegou a tramitar.

Após a repercussão negativa nas redes sociais, o vereador arquivou o projeto. Em entrevista para o Portal Bonde, Chaves afirmou que não foi feliz na escolha do nome do projeto, mas que a intenção era boa. “O objetivo é que neste dia fosse feito um trabalho com os moradores de rua e usuários de droga. Além da ajuda das igrejas, a prefeitura iria oferecer serviços profissionais, como psicólogas, assistentes sociais e outros”, explicou o vereador.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Chaves avaliou a polêmica de forma positiva. “Acredito que é bom as pessoas estarem atentas ao que acontece e discutir a respeito. Além disso, foi uma oportunidade de olharem para a população carente”.

As informações são do Portal Bonde