Uma mulher foi estuprada pelo ex-marido dentro de um abrigo que acolhe mulheres vítimas de violência doméstica, em Maringá. O homem, que é chefe de cozinha, invadiu o local durante a madrugada de sexta-feira (12) portando uma faca, após passar seis meses procurando a ex-mulher pelos abrigos da cidade.

A mulher estaria vivendo no abrigo há seis meses, desde o término do relacionamento. A separação teria acontecido após uma traição dele cometida por ele. A mulher estava grávida de seis meses quando descobriu a traição e decidiu pela separação. Foi quando ela foi vítima de violência doméstica.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A Justiça, então, decretou uma medida protetiva, proibindo ele de se aproximar dela, e encaminhou a vítima para a casa de acolhimento e proteção a mulheres vítimas de agressão. Sem saber onde a ex-esposa estava, o homem passou a ligar para abrigos de mulheres fingindo ser o irmão dela, mas não conseguiu nenhuma informação.

Ele então convenceu a mulher a aceitar uma chamada de vídeo, com a desculpa de que precisava falar com os filhos. Através da chamada, ele conseguiu identificar algumas características do local, conseguindo então descobrir o endereço da casa.

Na última madrugada, ele então foi até o abrigo, pulou o muro e arrombou a porta do local. Sem saber em qual quarto a ex estava, ele ligou para o celular dela e seguiu o barulho do aparelho, encontrando-a junto aos filhos.

Ameaçando ela e os filhos com a faca, o homem obrigou a ex a praticar relações sexuais com ele. Depois que ele foi embora, a mulher ligou para a polícia, que o prendeu minutos depois. A mulher foi levada para outro abrigo.

Portal Guaíra com informações da Ric Mais