O homem que foi atropelado na faixa de pedestres com a neta no início deste mês em Maringá, no norte do Paraná, morreu após sofrer um infarto.

De acordo com a família do aposentado Osmar Coladrão, de 56 anos, o infarto foi fulminante. O corpo está sendo velado em Nova Esperança, no noroeste.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Acidente
Imagens de uma câmera de segurança registraram o acidente que aconteceu no dia 4 de setembro, na Avenida Franklin Dalano Roosevelt. Coladrão atravessava na faixa de pedestres com a neta, de 3 anos, no colo quando foram atingidos por um carro em alta velocidade. O motorista não parou para prestar atendimento.

Depois do acidente, Osmar Coladrão ficou quatro dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e tinha recebido alta na segunda-feira (13). Ele quebrou a perna e um braço. A neta ficou hospitalizada por dois dias.

Assim que recebeu alta, Coladrão deu entrevista e disse que estava bem.

“Não tenho mágoa de nada. Acidente acontece mesmo, né? Mas ele podia ter parado. Eu fui para atravessar na faixa, daí ele veio e passou direto. Atropelou eu e a minha netinha”, contou.

A Polícia Civil ouviu o motorista que fugiu depois do atropelamento. No interrogatório, o homem afirmou que fugiu porque estava com medo de ser agredido.

Segundo o delegado de trânsito Fernando Garbelini, o condutor está com a habilitação cassada há quase 10 anos. O motorista deve responder por lesão corporal culposa triplamente qualificada.

Portal Guaíra com informações do G1