Vanderlei Sauer, vereador em Marechal Cândido Rondon (foto: Divulgação)

[dropcap color=”#dd9933″]E[/dropcap]mbora continue como vice-presidente da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar do Poder Legislativo de Marechal Cândido Rondon, o vereador Vanderlei Sauer (DEM) se afastou da sindicância referente ao Processo Disciplinar 01/2019, que apura supostas irregularidades que teriam sido cometidas pelo vereador Adelar Neumann (DEM).

Conforme Sauer, a decisão foi tomada para evitar questionamentos sobre o trabalho da Comissão. Isso porque ele é o autor de uma das representações protocoladas no Poder Legislativo com o pedido de investigação contra Adelar, vereador que foi preso no início do mês, acusado de exigir parte do salário de um servidor comissionado da Prefeitura rondonense.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A decisão do vereador Sauer foi comunicada em reunião da Comissão na última sexta-feira (22). Para o seu lugar foi intimado o primeiro suplente da Comissão, vereador Arion Nasihgil (MDB). Conforme o presidente do colegiado, vereador Josoé Pedralli (MDB), Arion tem prazo de cinco dias, a contar da data da sua intimação, para comunicar se aceita ou não integrar a sindicância.

Conforme Josoé Pedralli, ainda na reunião de sexta-feira a Comissão determinou a expedição de notificação para que, no prazo de dez dias úteis, Adelar Neumann apresente defesa prévia por escrito.

Além disso, foi solicitado à Procuradoria Jurídica da Casa de Leis que reúna todos os autos e ações judiciais disponíveis sobre o caso, para embasar os trabalhos da sindicância, que se reúne semanalmente.

Preso em Marechal Cândido Rondon no último dia 04, Adelar Neumann foi transferido à Penitenciária Estadual de Cascavel na semana passada.

Portal Guaíra via Assessoria