(Fotos: Raquel Ratajczyk/OP)

Aconteceu na manhã desta terça-feira (07) a solenidade em homenagem aos dez anos de criação do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRON). O evento contou com a entrega de medalhas e o pronunciamento de autoridades.

A solenidade aconteceu no auditório da Associação Comercial e Empresarial de Marechal Cândido Rondon-PR (Acimacar) e contou com a presença de diversas autoridades: o Comandante do Comando de Policiamento Especializado, Coronel Mário Henrique do Carmo, representando o Comandante-Geral da PMPR, Coronel Hudson Leôncio Teixeira; o Comandante do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRON), André Cristiano Dorecki; o ex-comandante do BPFRON e hoje coordenador geral de Fronteiras da Seopi do Ministério da Justiça e Segurança, Coronel Saulo de Tarso Sanson; diretor de Inteligência da PM/PR, Coronel Wagner Lúcio dos Santos; Coordenador do Arco-sul da CGFron da Seopi, coronel Everon Puchetti Ferreira; chefe da assessoria de Informações da Itaipu Binacional, Coronel Francisco Ronald Rocha Fernandes; presidente da Associação Vila Militar, Coronel Washington Alvez da Rosa; Comandante do 19º Batalhão e representando o comandante do 5º comando Regional da PM, Coronel Renato Marchetti; 1º Comandante do BPFRON, Coronel Erick Vagner Osternack; comandante do 9º Comando Regional da PM da Fronteira de Santa Catarina, Coronel Alfredo Von Knoblauch; representando a Polícia rodoviária Federal, Gustavo Manhaes Gomes; inspetor chefe da Receita Federal de Guaíra, Diovanni Orlandi Natalino; diretor da Secretaria da 1ª Vara Federal de Guaíra, Vinicius Saggin Camillo; o juiz da Vara Federal de Guaíra, Gustavo Wuiers Cinhak; delegado-chefe da Polícia Federal de Guaíra, Mario César Leal Junior; chefe da alfândega da Receita Federal em Foz do Iguaçu, Paulo Bini; delegado de Polícia Federal de Cascavel, Everton de Oliveira Manso; chefe do Nepom de Guaíra, Cristiano Garafoto; Comandante do 3º SGB do 4º GB de Cascavel, Capitão Guilherme Rodrigues de Lima; Comandante da 3ª Cia da Polícia Rodoviária, Capitão Felipe Malheiros; Comandante da 2ª Cia do 19º Batalhão, Capitão Daniel Zambon; o prefeito de Marechal Rondon, Marcio Rauber; representando a Câmara de Vereadores rondonense, vereadores sargento Dionir Briesch e Vanderlei Sauer; diretor-presidente da Proem, Claudio Kohler; promotor criminal de Marechal Rondon, Caio Marcelo Di Rienzo; comandante do 12º Batalhão de Naviraí e representante do o comandante-geral do Mato Grosso do Sul, coronel João Paulo Chink; secretários municipais rondonense de Mobilidade Urbana e de Cultura, respectivamente Tenente-Coronel RR Welyngton Alves da Rosa e Junior Nischiak; o prefeito de Guaíra, Heraldo Trento; o prefeito de Pato Bragado, Leomar Rohden (Mano); o prefeito de Entre Rios do Oeste, Ari Maldaner; o prefeito de Foz do Iguaçu, Francisco Lacerda Brasileiro; representantes do Legislativos de cidades vizinhas e lideranças empresariais da região demais autoridades.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Sucesso da integração
O BPFRON surgiu do decreto 4.905, de 06 de junho de 2012, e foi oficialmente inaugurado no dia 25 de julho do mesmo ano. “Durante seus dez anos de existência, o BPFRON estabeleceu e expandiu doutrinas, padronizou técnicas e procedimentos, além de homologar cursos específicos, como o de policiamento de fronteira e o de operações policiais fluviais, além de ter capacitado profissionais de outros Estados da federação e países vizinhos das mais diversas instituições de segurança pública, defesa e controle aduaneiro”, enalteceu o comandante do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRON), André Cristiano Dorecki, durante seu pronunciamento na solenidade.

Ele destacou que o batalhão está próximo de atingir a marca de R$ 1 bilhão de prejuízo ao crime organizado. “O BPFron é referência devido à integração que nos torna mais fortes. Nosso batalhão é exemplo internacional de integração, pois atuamos no enfrentamento da criminalidade transnacional. Todo esse trabalho e resultados são fruto do esforço de cada um de vocês, operadores de fronteira”, declarou.

A sede do Batalhão está situada no município de Marechal Cândido Rondon e há companhias em Guaíra, Santo Antônio do Sudoeste, além da 1ª Companhia, que também pertence à cidade-sede. A faixa de fronteira e atuação do BPFRON compreende uma parcela de 139 municípios do Paraná, o que corresponde a mais de um terço de todo o Estado. O batalhão conta também com pelotões especializados no policiamento náutico e emprego de cães, destacando-se em nível nacional pela sua competência no desempenho da função.

Agenda na região

O Comandante do Comando de Policiamento Especializado, Mário Henrique do Carmo, disse trata-se de um dia muito especial para a região e valorizou a homenagem ao BPFRON. “A palavra integração resume a quantidade de autoridades aqui representadas pelos diversos órgãos que compõem não só o Governo do Estado, mas também os municípios que integram a região de fronteira e o governo federal”, evidenciou.

Representando o Comandante-Geral da PMPR, Coronel Hudson Leôncio Teixeira, Coronel Carmo parabenizou o BPFRON e manifestou gratidão aos serviços que o batalhão tem prestado ao longo desses dez anos. “Gosto da menção ao prejuízo que causamos às organizações criminosas que lesam a população brasileira. Os operadores da região de fronteira estão de parabéns, os números estão registrados”, frisou.

Ele ressaltou também o comprometimento dos administradores em propiciar instalações dignas aos policiais. Conforme o pronunciamento, o Comandante do Comando de Policiamento Especializado deve passar o restante da semana na região fronteiriça e pretende visitar as obras da sede do batalhão.

Em prol da comunidade
Os prefeitos de Marechal Rondon, Marcio Rauber, e de Guaíra, Heraldo Trento, enalteceram a solenidade. O chefe do Executivo rondonense reconheceu o sofrimento vivenciado pela população devido aos crimes fronteiriços e reforçou o comprometimento dos entes públicos no combate aos criminosos. “Me agrada muito essas cerimônias militares, mas nos agrada muito mais o relatório das atuações do Batalhão de Fronteira apresentado. Por si só esse relatório justifica a criação e a instalação do BPFRON na região Oeste e Sudoeste do nosso Estado. Consequentemente, isso traz obrigações para nós, gestores, que participamos e, de uma forma ou outra, auxiliamos”, pontuou.

O batalhão comemora uma década, porém Rauber lembrou que os esforços para sua criação datam de, ao menos, 23 anos atrás.

“Há muito o que fazer”
Trento informou que a construção da sede própria para a 2ª Companhia do BPFRON em Guaíra deve adentrar uma nova fase das obras. “As obras estavam sofrendo com problemas em sua execução, mas fizemos um remanejamento orçamentário para que esta obra seja oficialmente concluída”, mencionou.

Ele parabenizou as ações do BPFRON na fronteira.

Resultados
Em uma década de atuação, o BPFRON já apreendeu mais de mil armas de fogo, 36 mil munições, 46 toneladas de defensivos agrícolas clandestinos, cerca de130 milhões de maços de cigarro e mais de 160 toneladas de drogas – sendo 100 toneladas apenas nos últimos três anos. Além disso, o batalhão já recuperou cerca de 700 veículos furtados ou roubados e deteve 5.122 pessoas com ligação aos crimes transnacionais.

A solenidade contou ainda com entrega de medalhas da Unidade, intitulada Mérito da Fronteira a autoridades civis e militares pela contribuição e auxílio dispensado ao Batalhão de Polícia de Fronteira e ações desenvolvidas em defesa da sociedade em sua área de abrangência. Também foram entregadas aos militares do BPFRON medalhas Mérito da Inteligência, Medalhas de Ouro, Prata, Bronze e Medalha de Sangue.

A medalha policial-militar foi criada pela lei nº 1948, de 20 março de 1920 e modificada pela lei nº 7776, de 13 dezembro 1983 e destina-se a recompensar os bons serviços prestados pelos oficiais e praças da polícia militar do paraná, em serviço ativo.

A medalha policial de bronze é concedida ao militar estadual que completou 10 anos de serviço ativo, a medalha policial militar de prata é concedida ao militar estadual que completou 20 anos de serviço ativo e a medalha policial militar de ouro é concedida ao militar estadual que completou 30 anos de serviço ativo.

A medalha mérito da inteligência destina-se a homenagear militares, civis e entidades públicas ou privadas pelos relevantes serviços prestados ao sistema de inteligência da Polícia Militar do Paraná.

A medalha de sangue é uma condecoração da Polícia Militar do Paraná, a qual destina-se ao policial militar que, em campanha ou no legítimo cumprimento do dever, tenha recebido ferimento de natureza grave. Considera-se ferimento grave todo aquele que impossibilite o militar de suas atividades normais por mais de trinta dias, ou ainda, que resulte em mutilação, amputação, deformidade ou enfermidade incurável.

A solenidade foi encerrada com um vídeo institucional que abordou os trabalhos e evolução do BPFRON de 2012 até a presente data.

Marechal - Solenidade marca os 10 anos de criação do BPFron • Portal Guaíra Marechal - Solenidade marca os 10 anos de criação do BPFron • Portal Guaíra Marechal - Solenidade marca os 10 anos de criação do BPFron • Portal Guaíra Marechal - Solenidade marca os 10 anos de criação do BPFron • Portal Guaíra Marechal - Solenidade marca os 10 anos de criação do BPFron • Portal Guaíra Marechal - Solenidade marca os 10 anos de criação do BPFron • Portal Guaíra Marechal - Solenidade marca os 10 anos de criação do BPFron • Portal Guaíra Marechal - Solenidade marca os 10 anos de criação do BPFron • Portal Guaíra Marechal - Solenidade marca os 10 anos de criação do BPFron • Portal Guaíra

Portal Guaíra com informações do O Presente