ad

Na manhã desta quinta-feira, em uma coletiva de imprensa realizada na sala de reuniões do gabinete, o prefeito Marcio Rauber anunciou cerca de R$ 9 milhões em investimentos. São R$ 4 milhões para as obras do Contorno Sul, R$ 1 milhão para pavimentação asfáltica sobre pedras irregulares no trecho que liga o distrito de Margarida ao município de Pato Bragado e R$ 4 milhões para asfaltar todos os bairros de Marechal Rondon que ainda não possuem asfalto. Na oportunidade, o chefe do Executivo anunciou também a regularização fundiária de 350 casas e o pedido de municipalização de um trecho da rodovia da PR 467.

A coletiva contou com a presença de toda a imprensa rondonense, como também do vice-prefeito Ila, dos vereadores Cleiton Freitag, Dorivaldo Kist, Pedro Rauber, Vanderlei Sauer e Valdecir Schons, além de secretários municipais, do presidente da Acimacar, Ricardo Leites, empresários e demais lideranças políticas.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

R$ 9 MILHÕES

Em viagem à capital do estado no início desta semana, o prefeito Marcio Rauber, acompanhado do deputado Elio Rusch, recebeu a confirmação do secretário de estado de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, de que o governador Ratinho Junior autorizou o início das obras de pavimentação asfáltica sobre pedras irregulares no trecho que liga o distrito de Margarida ao município de Pato Bragado, além da recuperação do Contorno Sul (anel viário).

“Muitos prefeitos não mostraram muito empenho e desejo em fazer a recuperação do Contorno Sul, mas eu assumi esse compromisso e vamos fazer.  Desde que assumimos a administração municipal, colocamos a recuperação desta via como uma das prioridades e, agora, temos a confirmação da liberação para o início das obras”, destacou o prefeito.

“Já a rodovia Margarida/Pato Bragado há anos está intransitável, pela péssima qualidade da pavimentação poliédrica lá executada. Felizmente, hoje posso confirmar que um dos trechos já poderá ser iniciado dentro dos próximos dias, com a liberação por parte do governador”, informou Rauber.

Outra confirmação que o prefeito Marcio Rauber recebeu em Curitiba, foi do investimento de R$ 4 milhões para asfaltar todos os bairros de Marechal Rondon que ainda não possuem asfalto. O convênio foi assinado na Secretaria de Desenvolvimento Urbano e em breve o asfalto deverá ser uma realidade para milhares de rondonenses. “Serão beneficiados o Boa Vista, Recanto dos Pássaros, Jardim Elizabeth e Loteamento Leste. Vamos enviar os projetos para o SEDU para que logo seja autorizado o processo licitatório. Foi um compromisso que eu assumi, de asfaltar 100% da cidade e nós faremos”, explicou Marcio.

MUNICIPALIZAÇÃO

O Executivo, juntamente com o DER (Departamento de Estradas de Rodagem), deu início às tratativas de municipalizar um trecho da rodovia PR-467. Apresentamos o pedido de municipalizar o trecho do Supermercado Copagril até a entrada do Lira. “Empresários sofrem dificuldades todos os dias com pedras, barro e água. As empresas têm dificuldade de melhorar os seus acessos, mas nós não podemos intervir, porque o trecho pertence ao estado. Com a municipalização, poderemos fazer as melhorias necessárias, respeitando aqueles empresários que fizeram seus investimentos, acreditando no potencial de Marechal Rondon”, enfatizou. “O processo terá que passar pela Assembleia Legislativa do Paraná e, para isso, pedimos apoio do deputado Elio Rusch, que nos ajude com os seus pares”, acrescentou.

REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA

De acordo com o prefeito Marcio, “os lotes de regularização fundiária licitados pelo governo do estado, contemplam quatro ou cinco municípios cada um. No lote de que fazemos parte, alguns municípios apresentaram algumas inconformidades de áreas a serem regularizadas, então o processo precisou passar por uma regularização. Há municípios que apresentaram terrenos baldios para serem regularizados e esse não é o objetivo da lei. Isso foi sanado e o processo está pronto. Falta apenas o ato político do governador do estado autorizando o início dos trabalhos da empresa, que acontecerá muito em breve”. Marcio lembrou ainda que “muitas famílias têm uma casa que não é sua. Querem fazer um investimento, mas não podem, porque não possuem o título de propriedade. Logo, eles poderão dizer que a casa é deles e poderão fazer investimentos”, concluiu.