Reunião realizada no último final de semana na sede da Acimacar culminou na decisão de não realizar a Oktoberfest oficial de Marechal Cândido Rondon neste ano. A reunião envolveu a administração municipal, representantes das entidades que vinham trabalhando na organização da festa (CTG, ACJC, JCI, Assemar e AABB) e representantes da Acimacar.

Diversos fatores foram apresentados pelas entidades parceiras e pelo poder público municipal, que apontaram para a inviabilidade de continuar realizando a Oktoberfest nos moldes como vinha acontecendo. O primeiro deles foi o prejuízo que o evento deu às entidades organizadoras nas últimas edições.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Outros fatores recentes que influenciaram na decisão foi a lei seca, a problemática envolvendo menores, e o efeito Santa Maria, que obrigaria uma série de cuidados de segurança adicionais.

Aliado a tudo isso, mais um fator preponderante que pesou muito na decisão foi o desvirtuamento cultural do evento nos últimos anos. A realização de uma festa baseada apenas na comercialização de bebida alcoólica foi interpretada como sem sentido pela maioria dos participantes da reunião. A dificuldade de acesso das famílias devido à proibição da presença de crianças e adolescentes no ambiente da festa também foi apontada como fator desmotivador do evento nos moldes que vinha ocorrendo.

Alguns empresários manifestaram-se solidários à decisão, concordando que a Oktoberfest precisa recuperar seu prestígio
Alguns empresários manifestaram-se solidários à decisão, concordando que a Oktoberfest precisa recuperar seu prestígio

Fonte: Assessoria