ad

Uma parceria entre a regional de Cascavel do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) e o Conselho da Comunidade de Marechal Cândido Rondon, por meio da Secretaria Municipal da Saúde do município, tem permitido que presos da Cadeia Pública da cidade recebam atendimento médico sem sair da unidade. O acordo reduz a necessidade de transporte de presos, o que gera economia aos cofres públicos.

“Isso reflete até na economia com escoltas e, ao evitar deslocamentos desnecessários, priorizamos a segurança dos agentes penitenciários”, explica o chefe da Cadeia Pública, Valdemir Roza dos Santos, que contou que as idas à Unidade de Pronto Atendimento da cidade (UPA), também reduziu de nove para apenas duas por semana.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A assistência à saúde da pessoa privada de liberdade é prevista pela Lei de Execução Penal. Segundo o chefe da unidade, as consultas ocorrem na última semana de cada mês, em um espaço já preparado para isso. “Conseguimos a doação de uma maca, armários para guardar os insumos, usados pelos profissionais da saúde e os arquivos dos prontuários. Equipamos e preparamos a sala que antes era usada como um depósito”, conta.

Valdemir afirmou ainda que iniciativa tem dado ótimos resultados, pois evita que doenças recorrentes no sistema prisional, como a tuberculose, por exemplo, se alastrem. ?O interno recebe todo o acompanhamento. Caso o médico prescreva algum medicamento ao paciente preso, a própria equipe se responsabiliza em buscar o remédio na Farmácia Básica da cidade?, explica.

A equipe médica, que é disponibilizada pela Secretaria Municipal da Saúde de Marechal Cândido Rondon, dá garantia de uma atendimento humanizado à população carcerária. “Quando o Depen assumiu a responsabilidade das Cadeias Públicas que passaram à Gestão Plena, sabíamos que ajustar algumas demandas seriam nosso desafio. Aos poucos, isso tem se concretizado”, finaliza.

Portal Guaíra via Assessoria