(Foto: Rádio Difusora)

A Polícia Civil de Marechal Cândido Rondon deu um passo importante ontem, terça-feira, na busca do esclarecimento do assassinato de Everaldo dos Santos, de 37 anos de idade. O crime teria sido motivado por vingança.

Fontes policiais mencionam que, a partir da oitiva das primeiras testemunhas, foi possível levantar possíveis suspeitos da autoria e de qual seria a provável motivação do crime.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Embora maiores detalhes a respeito das investigações continuem sendo mantidos em sigilo, comentários dão conta que o caso teria ligação com uma suposta vingança.

Supostamente, Everaldo teria ouvido boatos de que algumas pessoas envolvidas com o tráfico de drogas e contrabando estariam suspeitando que ele teria agido como “alcagüete” do esquema.

Esta provável “delação” teria envolvimento com uma grande apreensão de maconha no final de semana na região de Porto Mendes, cujos suspeitos poderiam ter ligação com o assassinato.

Outro ponto que poderia ter ligação com o crime seria um veículo Fiesta encontrado incendiado no princípio da tarde de ontem, terça-feira, no KM 477 da BR-163, no município de Cascavel.

Esse veículo pode ter servido para o transporte do autor ou autores da execução, a fim de tentar despistar o setor policial de Marechal Cândido Rondon, o qual havia concentrado as buscas no município.

Com base desses detalhes, o delegado Rodrigo Baptista Santos, limitou-se a dizer somente que houve avanço nas investigações.

Mesmo apontando que o sigilo é o melhor meio para chegar a elucidação do crime, ele admite que já há suspeitos e que ainda nesta semana deverão surgir novidades.

O assassinato de Everaldo dos Santos, de 37 anos, aconteceu no princípio da noite da última segunda-feira, dia 11, em frente a sua casa, na Rua Dom Pedro I, no Bairro Frankfurt.

Dizendo que seria um policial, um pistoleiro até então desconhecido chamou a vítima, ordenou que ela se ajoelhasse e em seguida efetuou vários disparos a queima roupa.
Alvejado principalmente na cabeça, Everaldo foi encaminhado ainda com vida à Unidade de Pronto Atendimento de Marechal Cândido Rondon, porém não resistiu e acabou falecendo.

Portal Guaíra com informações da Rádio Difusora