Vereador Nilson Hachmann (foto: Cristiano Viteck)
ad

Acusado pelo vereador Josoé Pedralli de ser dono de empresas que estariam em nome de “laranjas”, as quais estariam participando de licitações e fazendo venda direta para a Prefeitura de Marechal Cândido Rondon, o vereador Nilson Hachmann defendeu-se na tribuna do Poder Legislativo, na sessão de ontem (07).

A exemplo do que já havia afirmado em nota emitida na semana passada, Nilson classificou as denúncias como “narrativas fantasiosas”. Disse que é função e obrigação de qualquer vereador fazer denúncias quando há indícios de irregularidades. Porém, definiu como um circo e um ataque covarde as acusações feitas por Pedralli através da imprensa.

“Ele esqueceu de dizer que as empresas não eram minhas”, disse Nilson.

Da mesma forma, o vereador acusado defendeu um dos seus filhos, garantindo ser este o proprietário legítimo de uma das empresas sobre as quais Pedralli levantou as denúncias. “Que ‘laranja’ monta e trabalha na própria empresa?”, perguntou.

Nilson citou que o filho, recém-formado engenheiro civil pela Universidade Federal de Santa Catrina (UFSC), em seu trabalho de conclusão de curso apresentou o resultado de estudo sobre a qualidade das obras de pedras irregulares em Marechal Cândido Rondon. O motivo, explica, foi para realizar este tipo de serviço dentro dos padrões esperados pela população.

Além disso, Nilson reforçou que as empresas denunciadas prestaram serviços de qualidade, sem superfaturamento ou qualquer tipo de prejuízo para o Município.

“Não há nenhuma pendência das empresas citadas, seja com o Fisco ou a Prefeitura”, garantiu. Na avaliação dele, a atitude de Pedralli “atingiu pessoas que estão trabalhando honestamente, vendendo seus produtos”.

Ainda na tribuna, Nilson afirmou ser dono das empresas de materiais de construção Maconsti, no distrito de Iguiporã, e Arco-Íris, na sede municipal. Também colocou à disposição de qualquer interessado a sua Declaração de Renda e extrato bancário: “não tenho nada a esconder”.

Encerrado o tempo regimental de 15 minutos, o vereador afirmou possuir documentos relativos a terceiros, os quais pretende divulgar na sessão de segunda-feira (11).

O vereador Josoé Pedralli não esteve na sessão de ontem (07), em razão de problemas de saúde.

ASSISTA O PRONUNCIAMENTO DO VEREADOR NILSON HACHMANN

Portal Guaíra via Assessoria


CLINICA SALUTAR