ad

O Ministério Público do Paraná propôs uma ação Civil Pública contra dois vereadores e um ex-secretário de Marechal Cândido Rondon. Adelar Antônio Urnau, Adriano José Cottica e Ronaldo Pohl.

O processo foi aberto para verificar possíveis irregularidades acerca de superfaturamento de licitações e exigência de propina por parte dos envolvidos.

Durante o processo foi realizado o pedido do bloqueio de bens dos envolvidos, no entanto durante o final de semana um pedido de cancelamento do bloqueio de bens Adriano José Cottica foi realizado, o resultado da liberação está nas mãos da justiça.

Na época os réus eram secretários e ocupavam as pastas da Viação e da Agricultura durante a gestão do ex-prefeito Moacir Luiz Froehlich, no período de 2013 a 2016.

Conforme consta nos autos, o requerido Adriano José Cottica esteve à frente da pasta de Viação e Serviços Públicos do Município de Marechal Cândido Rondon de janeiro/2013 até abril/2015, sendo a secretaria então assumida pelo também requerido Adelar Antônio Urnau, que permaneceu no cargo até dezembro/2016. Por sua vez, o requerido Ronaldo Pohl, permaneceu como secretário de Agricultura do Município no período de março/2015 a abril/2016.

De acordo com os depoimentos prestados a vantagem indevida era paga em porcentagem que variava entre 30% e 40% dos pagamentos recebidos pelos serviços prestados ao município.

Em relação aos requeridos Adelar Urnau e Adriano Cottica, além dos depoimentos prestados também consta nos autos supostas provas materiais do recebimento de vantagem indevida, consistentes na transferência de veículo de Wilgton Vishi para o requerido Adriano Cottica, que beneficiaria tanto este quanto Adelar Urnau.

Os envolvidos têm o prazo de 15 dias para apresentar documentos e justificações.

Portal Guaíra com informações da Catve


CLINICA SALUTAR