[dropcap color=”#dd3333″]U[/dropcap]ma equipe da Polícia Militar de Marechal Cândido Rondon foi acionada ontem (7) para atender uma vítima de golpe do bilhete premiado; uma idosa de cerca de 70 anos perdeu mais de R$ 6 mil.

Para a polícia, a idosa disse que foi abordada por uma mulher afrodescendente quando estava na Avenida Rio Grande do Sul, centro da cidade, a qual disse que estava com um bilhete premiado da Loteria Federal no valor de R$ 2 milhões além de uma bicicleta.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

A golpista chegou a ligar para um número, que seria da Caixa Econômica, para confirmar a veracidade do bilhete premiado, e a pessoa que atendeu o telefone confirmou para a idosa que realmente era um bilhete premiado da Loteria Federal .

A golpista disse então que a bicicleta já havia sido entregue na sua casa, mas o dinheiro precisaria ser retirado na Caixa Econômica.

Neste momento, um homem loiro, cerca de 30 anos, se aproximou, e se disse empresário rondonense no ramo de imobiliária; o qual disse que teria R$ 50 mil para comprar o bilhete premiado e até teria mostrado um envelope onde estava o dinheiro.

A idosa então também se interessou pela compra do bilhete e juntamente com o suposto empresário, a mulher afrodescendente que seria a dona do bilhete, entraram em um veículo de cor clara e seguiram até dois bancos da cidade para que a rondonense pudesse sacar o dinheiro e comprar o bilhete premiado.

Os golpistas permaneceram no carro enquanto a senhora entrou nas duas agências bancarias e sacou todo o seu dinheiro; além do dinheiro do esposo que se encontra acamando.

Entre o dinheiro que estava com ela e os dois saques, ela entregou R$ 6.300 reais para os golpistas.

Quando estavam na Avenida Rio Grande do Sul, próximo ao cruzamento com a Rua Mem de Sá, o suposto empresário pediu para idosa comprar uma água para eles; e quando ela desceu do veículo, eles fugiram.

A PM foi acionada, registrou a ocorrência, mas ate agora não dispõe de informações que levem a identidade dos estelionatários.

As informações são da Rádio Difusora do Paraná