Em sessão do Tribunal Popular do Júri, o Fórum de Marechal Cândido Rondon julgou, na quinta-feira (06), um réu acusado por uma suposta tentativa de homicídio duplamente qualificado e de feminicídio.

O crime aconteceu há mais de um ano e quatro meses no Bairro Higienópolis. O réu Isaias Pereira teria desferido dois golpes de faca contra a vítima, atingindo-a na região do ombro, proximidades do pescoço e barriga.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Conforme a sentença, o crime teve motivo fútil. “A vítima estava na residência cuidando de sua amiga, companheira do acusado, a qual estava enferma, sendo que, em dado momento, o acusado mandou a vítima embora de sua casa, tendo ela respondido que então ele deveria cuidar da esposa e não deixá-la desamparada, motivo pelo qual o acusado armou-se com uma faca e efetuou os golpes contra a vítima”, consta no documento.

Partindo da decisão dos jurados em prol da condenação do réu, mas negando a suposta tentativa de feminicídio, o juiz substituto Dionisio Lobchenko Junior condenou o réu a quatro anos e nove meses em regime aberto, período que terá descontado o tempo em que o homem esteve preso como medida cautelar (um ano e quatro meses, aproximadamente).

Próxima sessão

No dia 18 de outubro, o Tribunal de Júri rondonense julgará uma mulher acusada de atirar contra o próprio pai no Bairro Ciprestes, em Marechal Rondon. O crime ocorreu há mais de 12 anos.

Portal Guaíra com informações do OPresente