Depois de contar uma versão que sugeria legítima defesa para explicar a morte de seu funcionário no dia 01/07, em Marechal Rondon, Liomar Mendes de Souza, 37 anos, vítima de disparos de arma de fogo, efetuados pelo empresário rondonense, nesta quinta-feira (15), o autor dos disparos foi preso pela Polícia Civil por homicídio.

O autor se entregou à polícia militar no dia do ocorrido, sendo conduzindo até a Delegacia onde foi lavrado o flagrante por homicídio qualificado. Na audiência de custódia, como não havia elementos suficientes para entender como se deu toda a situação, foi imposta medidas cautelares e restrições.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Com o avanço das investigações, a Polícia Civil conseguiu desvendar toda a dinâmica dos fatos, com oitivas de testemunhas e recuperação de imagens em vídeo que ajudaram a elucidar os acontecimentos, constatando que a legítima defesa não estava configurada como alegado, segundo a Polícia Civil.

“Ainda foi possível provar a fraude processual, uma vez que o autor se apresentou com lesões, que no caso não foram decorrentes do fato, e sim provocadas posteriormente. Assim, o Ministério Público local representou pela prisão preventiva, a qual foi ordenada pelo juiz local. Sendo assim, nesta manhã de quinta-feira (15) foi dado fiel cumprimento ao mandado de prisão contra o autor”, explica o delegado Rodrigo Baptista Santos.

O inquérito policial foi finalizado e já enviado ao fórum com indiciamento e o preso está à disposição da justiça.

Portal Guaíra via Assessoria