Câmara de Vereadores de Marechal Cândido Rondon

ad

Referente à operação do GAECO nesta quarta-feira (15), que resultou na prisão preventiva do vereador Nilson Hachmann e de outras quatro pessoas, além do cumprimento de mandados de busca e apreensão, inclusive na Prefeitura e na sede do Poder Legislativo, a Câmara de Vereadores informa que:

– A operação no Poder Legislativo foi específica em relação ao vereador preso;

– Os contratos suspeitos de irregularidades foram firmados entre empresas e a Prefeitura. Nenhuma licitação ou contrato envolvendo a Câmara de Vereadores está sob suspeita dos investigadores;

– As buscas no Poder Legislativo restringiram-se exclusivamente à mesa e ao arquivo particular do vereador;

– Não houve buscas na contabilidade, nem na secretaria ou qualquer outro gabinete ou dependência da Câmara de Vereadores.

A Câmara está à disposição de qualquer esclarecimento às autoridades e reafirma a lisura de todos os atos administrativos da atual direção da Casa de Leis.

As informações são da Assessoria de Imprensa da Câmara


ad