ad

Com 3h40 de atraso, Madonna subiu ao palco do Estádio Olímpico, em Porto Alegre, às 23h10 para o último show da turnê MDNA no Brasil. A recepção do público não foi tão pacífica como nas apresentações anteriores, em São Paulo e no Rio de Janeiro. Gritos de “velha” e outros xingamentos em coro marcaram os momentos antes do início do show. A cantora foi recepcionada com vaias. Nos ingressos, o horário marcado para a apresentação indicava as 19h30.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Marca registrada de Madonna, a mistura entre o erótico e o religioso, em um clima que beira o subversivo, mostrou-se presente já no início, quando ela surgiu de um confessionário cercada por dançarinos vestidos de monges e um grande incensário. Girl Gone Wild, primeira canção do show que comemora os 30 anos de carreira, foi entoada entre cruzes, sangue artificial e revólveres.

O espetáculo continuou com Papa Don’t PreachRevolver, Gang Bang e Papa Don’t Preach, que empolgaram muito o público presente no Olímpico.Seguindo a “rotina” de seu show, Madonna cantou Express Yourself em uma versão alternando o hit com trechos de Born This Way, de Lady Gaga. Neste ponto, a cantora mostrou sua calcinha ao público. Durante Gimme All You Lovin’, um dos dançarinos vestido de soldado acabou perdendo sua baqueta no meio da coreografia. Madonna não hesitou e ajudou o rapaz.

“OK, Porto Alegre. Quero ouvir todos meus fãs cantando mais alto que em qualquer lugar do mundo”, disse antes de Turn Up the Radio.

A última passagem de Madonna pelo Brasil havia sido em 2008 com a Sticky and Sweet Tour, quando se apresentou no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, e depois no Morumbi, em São Paulo. Essa é a primeira vez da rainha do pop em Porto Alegre.

Fonte: Terra