A secretaria de Estado de Segurança do Paraná confirmou que o Estado não terá Lei Seca também no segundo turno das eleições, que acontece neste domingo (30). No primeiro turno, o Paraná não teve lei seca.

No primeiro turno, o Estado chegou a anunciar a Lei Seca, das 8 às 18 horas, mas depois da pressão das entidades representativas de bares e restaurantes, o decreto foi suspenso.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Segurança

O governo do Paraná e o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) vão manter o esquema de segurança neste domingo (30), quando será realizado o segundo turno da eleição presidencial mais tensa desde a redemocratização do país, entre Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Serão 7,5 mil policiais militares, além de agentes da Polícia Civil, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Federal (PF). O TRE-PR vai manter 154 seguranças particulares nos cartórios eleitorais.

A Operação Eleições para o segundo turno será coordenada a partir do Centro Integrado de Comando e Controle Regional, no Centro Cívico. Segundo o secretário de estado da Segurança Pública, Wagner Mesquita, o esquema será o mesmo do primeiro turno. No dia 2 de outubro, data do primeiro turno, 91 crimes eleitorais foram registrados no estado, que ficou atrás apenas de Minas Gerais, com 97 ocorrências.

“Nossa atuação será a mesma, uma vez que a operação para o primeiro turno foi efetiva e sem grandes intercorrências”, disse Wagner Mesquita ontem à tarde. “O Centro Integrado de Comando e Controle Regional ficará responsável pela coordenação de toda a ação e, nas ruas, contaremos com a atuação de policiais de todas as instituições estaduais, municipais e federais que compõem a operação de forma integrada”, disse.

Portal Guaíra com informações do Bem Paraná