LIBANESO empresário libanês que foi preso na segunda-feira passada suspeito de aplicar golpes no setor têxtil foi solto no sábado (25) depois de pagar fiança de R$ 26 mil. Ele também é suspeito de ter ligação com o partido político xiita Hezbollah.

Ele foi preso porque, de acordo com a polícia, não pagava os fornecedores. A investigação foi coordenadora pelo Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce). Cerca de 20 empresários do Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais teriam sido lesados. O golpe era aplicado há um ano e causou às vítimas prejuízo de R$ 10 milhões.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O libanês deve responder por receptação, falsidade ideológica, estelionato, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Fonte: Joice Hasselmann