O vereador Almir Bueno começou sua fala parabenizando o lançamento oficial do Portal Guaíra, do empresário Adriel Marcelo, um importante meio de comunicação, que veio a contribuir muito com a divulgação de notícias de Guaíra e região. Ele também elogiou o Conselho dos Pastores e disse que esse é um Conselho necessário, que vem somar com a realização de projetos em políticas públicas.

Almir também falou sobre sua participação na 5ª Conferência Municipal das Cidades, que, para ele, não teve participação ativa da população, mas que foi possível discutir os temas apresentados e também fazer propostas para serem levados à Conferência Estadual e Nacional. Ele ainda informou que o vereador Beto foi eleito membro titular e vereador Sandro foi eleito membro suplente para representar o município nas outras fases da Conferência.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Sobre a questão da Sanepar, Almir lembrou que os vereadores estiveram reunidos para análise, debate, orientações, questionamentos com os representantes da Sanepar e o Executivo. “Essa reunião foi muito importante para que possamos estar mais preparados para defender o interesse coletivo”, completou.

Para ele, o município ainda não tem condições de ter uma autarquia para realizar os serviços de água e esgoto, por isso é importante discutir com urgência a renovação do contrato, por se tratar de um serviço essencial. Ele ainda lembra que, para que a Sanepar saia de Guaíra, o município deve pagar mais de 10 milhões de reais de indenização pela estrutura construída pela Sanepar.

Almir Bueno, vereador
Almir Bueno, vereador

Para finalizar, ele ressaltou a importância de que esse contrato tivesse sido discutido ainda antes de seu encerramento, há mais de dois anos, por se tratar de tema de urgência, e critica o fato de a antiga gestão não ter feito esse projeto e propiciado o debate antes. “Dos benefícios conseguidos pelo novo contrato, estão a criação do Fundo Municipal de Meio Ambiente, de 1 por cento, conseguimos aumentar para 1,5% por 60 meses. Esse valor deve ser destinado ao Fundo Municipal para ser aplicado na área de meio ambiente”, afirmou Almir. Ele ainda informou outros benefícios previstos no novo contrato, como o Fundo Azul, que prevê o financiamento de projetos de recuperação e conservação de mananciais, com recursos da própria Sanepar.

Outro benefício é o da revisão do contrato há cada 4 anos, o que possibilitará rever todos os serviços oferecidos pela Sanepar. Almir ainda relata a cláusula contratual de que até o final dos 30 anos de contrato (em 2027), a cobertura de tratamento de esgoto deve ser de 95%. Hoje, a cobertura é de 63%. “Foi inserida também uma ferramenta que é a formação de um Conselho para fiscalizar o contrato com a Sanepar. O Conselho deve ter membros do Executivo e da sociedade organizada, para acompanhar e fiscalizar o cumprimento do contrato”. No contrato antigo, que estava sendo redigido entre 2011 e 2012, o vereador Almir avalia que não havia esses benefícios.

Fonte: Assessoria