ad
Gilmar Reolon - matou a familia
Gilmar Reolon – matou a familia

Gilmar Reolon contou que a morte do pai Otávio Reolon, em maio de 2009, foi uma espécie de vingança por agressões que sofreu na infância — aos 12 anos, após ser agredido, ele teria jurado matar o pai. No dia do crime, eles teriam se desentendido por questões financeiras, e, segundo ele, o pai tentou agredi-lo novamente, se desequilibrou, caiu e bateu a cabeça.

A morte dos demais familiares, no dia 7 de janeiro de 2010, na comunidade de Lageado Bonito, Eneas Marques, no Sudoeste do Paraná, segundo o criminoso, aconteceu porque ele tinha muitas dívidas e pensava em se matar, mas não queria que a família passasse vergonha.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Com pauladas, ele matou a esposa Gema (41), a sogra Petronília Casanova (84), os filhos Gian Lucas (9) e Gissele (14). No dia seguinte, saiu de casa para decidir o que faria para se matar. Pensou em jogar o carro contra outro veículo na estrada, mas resolveu voltar para a sua propriedade, colocar fogo na casa e se enforcar no mato próximo à residência. A tentativa de suicídio não deu certo, o galho quebrou e ele não conseguiu concretizar a ação.

Como houve a movimentação de bombeiros e vizinhos, resolveu se esconder na mata, nas proximidades da comunidade Divisor. Depois de algum tempo, migrou para os matos entre a Linha Triton e a comunidade de Rio Tuna, onde foi capturado após abater vários bovinos.

>Homem que matou pai, sogra, esposa e filhos é preso no sudoeste

Entenda a história

A Polícia Militar de Francisco Beltrão apresentou na manhã desta sexta-feira, Gilmar Reolon, acusado de matar os familiares. Os crimes aconteceram há mais de três anos. Gilmar estava dormindo, num esconderijo, no interior de Francisco Beltrão. Ele confessou ter abatido dez bovinos para sua subsistência nos últimos 12 meses.

A captura do foragido foi realizada pelo seu irmão Idemar Reolon e pelo policial Oliveira. Eles surpreenderam Gilmar dormindo na mata, entraram em luta corporal e conseguiram dominar o criminoso até a chegada de reforços. Nesta semana, Idemar havia afirmado que tinha praticamente certeza de que o responsável pelos abates misteriosos de bovinos era seu irmão Gilmar.

Os crimes foram cometidos em Enéas Marques, município localizado a 156 quilômetros de Cascavel, no Paraná. O mais impressionante foi a fuga de Gilmar. Ele morou em uma caverna, na mata que cerca o município.

Fonte: Jornal de Beltrão