Taxistas paraguaios e brasileiros estiveram reunidos essa semana na sede da Guarda Municipal para tirar dúvidas sobre o acordo assinado em junho de 2014 pelos prefeitos das três cidades de fronteira (Guaíra, Salto del Guairá e Mundo Novo).

A reunião foi convocada pelo coordenador da Guarda Edson Manoel Auler, e contou com a presença dos representantes do consulado brasileiro Antonio Torres e paraguaio Manuel Gomez, além do diretor de Trânsito de Mundo Novo Leandro Sena, e do secretário geral da prefeitura de Salto del Guairá Julio Ibarrola.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O fiscal do Município Carlos Alberto Diez Loyolla, explicou tecnicamente como o acordo deve funcionar e reiterou a necessidade de conscientização por parte dos taxistas.

Com a finalidade de regulamentar a atividade de transporte de passageiros por táxi entre os três municípios, o termo de regulamentação assinado em junho do ano passado não tem sido muito respeitado. O acordo proíbe angariar passageiros no território de outro país, ficando permitido apenas ir e voltar de determinado país com o mesmo passageiro. A multa para quem descumpre o acordo é de 300 dólares. Dezenas de taxistas paraguaios já foram autuados e taxistas brasileiros também já foram pegos.

Auler fez questão de registrar que o acordo foi aceito tanto pela ANTT (Agência de Nacional de Transporte Terrestre) e  Dirección Nacional de Transporte (DINATRAN), esse último órgão paraguaio, além das autoridades da fronteira e mesmo entre os taxistas.

Uma nova reunião foi agendada para o dia 04 de dezembro em Salto del Guairá.

TAXISTAS

TAXISTAS-2

TAXISTAS-3

TAXISTAS-4

Portal Guaíra via Assessoria