Dados do boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) confirmam mais 16 casos de coronavírus neste domingo (29) em todo o Estado. Agora o Paraná soma 152 casos confirmados – cinco não residem no Estado –, 2.580 descartados e 696 em investigação.

Os novos casos são oito homens e oito mulheres com idades entre 23 e 66 anos moradores de Curitiba (1), Umuarama (1), Londrina (2), Medianeira (1), Contenda (1), Peabiru (1), São José dos Pinhais (1), Maringá (1), Cascavel (1), Marechal Cândido Rondon (1), Terra Rica (1), Foz do Iguaçu (3) e fora do Paraná, na Venezuela (1).

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

GUAÍRA

Em nossa cidade os dados apresentados neste domingo são: 02 casos confirmados, 12 descartados e 03 sendo investigados/suspeitos.

CRITÉRIOS

De acordo com os critérios de vigilância em saúde, os casos devem ser confirmados em seus municípios de residência, sendo assim, um caso confirmado em Colombo foi transferido para Curitiba, visto que o paciente reside na capital e um paciente confirmado de Curitiba foi transferido para Castro.

Após investigação da Secretaria Municipal de Saúde de Curitiba, um caso confirmado foi descartado. Maiores informações podem ser verificadas com as secretarias municipais.

Os casos confirmados estão localizados em: Curitiba (73), Cianorte (7), Foz do Iguaçu (10), Maringá (8) – destes, dois óbitos –, Cascavel (8), Londrina (7), Pinhais (3), Ponta Grossa (3), Pato Branco (2), Campo Largo (2), Guaíra (2), Paranavaí (2), Campo Mourão (2), Colombo (1), Telêmaco Borba (1), Faxinal (1), Rio Negro (1), Guarapuava (1), Iretama (1), União da Vitória (1), Umuarama (2), Mariópolis (1) e Quatiguá (1), Medianeira (1), Contenda (1), Peabiru (1), São José dos Pinhais (1), Marechal Cândido Rondon (1), Terra Rica (1), Castro (1), além de pacientes de São Paulo (3), Brasília (1) e Venezuela (1).

NOVA METODOLOGIA

O Paraná adotou nesta sexta-feira (27) um sistema ligado ao Laboratório Central do Estado (Lacen/PR) para contabilidade de dados de todas as notificações que foram recolhidas amostras a fim de precisar os números o mais próximo possível da realidade de suspeitos no Estado.

As informações são da Secretaria Estadual da Saúde