O pescador Donizete trabalha na área desde jovem (foto: reproduzção RPC/TV)

Cerca de 700 pescadores de Guaíra começaram a sacar o Seguro Defeso, que é um seguro desemprego para estes profissionais que ficam impedidos de trabalhar durante a Piracema – período de reprodução dos peixes. Quem tiver direito ao benefício deve procurar uma agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

O Seguro Desemprego do Pescador Artesanal (Seguro-Defeso) é um benefício do Governo Federal concedido ao pescador profissional artesanal durante o período de paralisação da pesca para preservação das espécies. O valor corresponde a um salário mínimo por mês durante toda a temporada de suspensão da pesca.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O pescador Donizete trabalha na área desde jovem. Para ele, o seguro ajuda nas despesas da casa. “Nós estamos protegendo a fauna e sobrevivendo deste seguro-desemprego”.

O presidente da Associação dos Pescadores de Guaíra, José Cirineu Machado, avalia que sem o Seguro-Defeso haveria um grande problema social, já que os pescadores teriam a fonte de renda suspensa.

A Piracema começou em 1º de novembro e segue até 29 de fevereiro. Durante a Piracema, fica proibida a pesca de peixes nativos do estado. O objetivo é proteger as espécies, garantido a desova e a reprodução.

Na Piracema, quem for flagrado pescando ilegalmente poderá ser multado. O valor da sanção pode chegar a cerca de R$ 700 por pescador e mais de R$ 20 por quilo de peixe capturado.

Segundo a Polícia Ambiental e o Instituto Ambiental do Paraná (IAP), a fiscalização nos rios e lagos do estado será reforçada.

Presidente da Associação dos Pescadores de Guaíra, José Cirineu Machado (foto: reprodução RPC/TV)
Presidente da Associação dos Pescadores de Guaíra, José Cirineu Machado (foto: reprodução RPC/TV)
O pescador Donizete trabalha na área desde jovem (foto: reproduzção RPC/TV)
O pescador Donizete trabalha na área desde jovem (foto: reproduzção RPC/TV)

seguro-defeso

Portal Guaíra com informações do G1