A administração municipal tem buscado parcerias para dar mais conforto para a população quando o assunto é saúde. A estratégia tem sido bem-sucedida: o governo federal parece estar reconhecendo que a cidade está numa faixa de fronteira e que os investimentos são uma grande necessidade.

Além disso, o município está canalizando seus recursos para um investimento eficiente na saúde e reorganizando toda a secretaria. “Precisamos fazer a nossa parte, aplicar com habilidade os nossos recursos e modernizar. Uma das nossas metas é criar uma ouvidoria e fazer um recadastramento”, afirmou o prefeito Fabian Vendruscolo.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

O prefeito também fez questão de especificar quais serão as novidades para o setor durante a XI Conferência Municipal de Saúde, realizada nos dias 23 e 24 deste mês.

Até agora, segundo o gestor, mais de seis milhões de reais estão assegurados para a saúde pública de Guaíra. O governo municipal também já licitou uma ambulância semi-UTI (pregão 104/2013) no valor de R$ 118.800 e também uma van com 16 lugares para pacientes que fazem hemodiálise (pregão 104/2013) no valor de R$ 98.980. Outra proposta é a aquisição de um odontomóvel no valor de R$ 250 mil.

Três unidades básicas de saúde passarão por reforma e ampliação: Eletrosul, posto central e Oliveira Castro. As obras, já licitadas, custarão R$ 771.050,28. Para ajudar a equipar estes espaços, serão investidos 200 mil reais. Além disso, três unidades básicas de saúde estão sendo instaladas: em Bela Vista, Tancredo Neves (BNH3) e Jardim Zeballos. Serão investidos R$ 1.224.000 nos novos postos. A Vila Alta, que já possui uma unidade, ganhará uma academia de saúde no valor de 100 mil reais.

Outra obra, já em andamento, entra na conta. É a edificação da Unidade de Maternidade Infantil, cujo orçamento prevê R$ 207.588,43 de investimento.

Outra verba importante está garantida para o CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) no valor de R$ 339.650.

A edificação da sede do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) também figura no rol dos investimentos. São R$ 551.053,28. A principal obra será a construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas. A unidade será a grande referência no atendimento médico. Estima-se que serão gastos R$ 2,2 milhões.

A sede do Samu e a UPA serão construídas no Fundo de Vale.

Médicos

Se os investimentos em infraestrutura serão grandes, a parte de qualidade no atendimento não está sendo ignorada. O Samu contará com dez enfermeiros e sete médicos. Pelo novo concurso do município estão sendo contratados dez agentes comunitários de endemias, seis agentes comunitários de saúde, três agentes sanitários, oito médicos generalistas, dois plantonistas, dois pediatras e um ginecologista, num total de treze novos médicos.

Além disso, pelo programa Mais Médicos, foram abertas sete vagas para Guaíra. O brasileiro Gerson Marcio Negrissoli começa a trabalhar na próxima segunda-feira, dia 02 de setembro. A partir do dia 16, os cubanos Sérgio Geronazzo, Servin Lopez Edgar Daniel e Ximena Ulcuango desembarcam em Guaíra. Segundo nota oficial, as outras três vagas serão preenchidas numa segunda chamada.

Além de novo “gás” humano, a Secretaria de Saúde pretende criar uma ouvidoria para apurar e acompanhar as principais queixas na prestação dos serviços. Outra proposta prevê um recadastramento dos usuários. A cidade que hoje conta com pouco mais de 30 mil habitantes, possui quase 60 mil cadastrados no sistema. “Nós vamos investir na humanização do atendimento. Queremos ofertar cursos, dialogar mais com a população e com os servidores também. Estudamos inclusive um plano de cargos e salário para a classe. Temos ótimas expectativas com relação aos novos funcionários, que somarão forças com os nossos antigos, que são parte importante desse processo. Muitas mudanças estão na iminência de se tornarem realidade e acho vai ser para melhor”, afirmou o prefeito Fabian Vendruscolo.

Captura de Tela 2013-08-30 às 10.02.21

Fonte: Assessoria