No sábado (14), a Polícia Militar de Guaíra foi acionada para atender a uma ocorrência de roubo.

Segundo o solicitante, sua filha foi vítima de roubo e que ele conseguiu abordar o autor. No local em contato com o solicitante, o mesmo relatou que sua filha de 11 anos estava numa lanchonete de posse de um aparelho de telefone celular LG
K10 e que estava também na lanchonete o suspeito em uma mesa tomando sorvete, e que foi até o caixa da lanchonete onde estava a filha, foi quando o suspeito disse a ela que se ela tivesse amor por sua irmã menor de oito anos que também estava ali em frente a lanchonete brincando, era para a menina lhe entregar o aparelho de telefone celular, que ele tinha uma arma de fogo e daria um tiro em sua irmã de 8 anos.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Diante da ameaça, a menina entregou o celular para o suspeito que saiu da lanchonete e em seguida saiu em desabalada carreira, foi quando o solicitante pegou o seu veículo e foi
atrás logrando êxito em achar e abordar o suspeito que ofereceu resistência tentando agredir o solicitante, foi quando populares que estavam no local ajudaram a conter o autor que de pronto já confessou que tinha pego o celular e abandonado em um terreno baldio. No local junto com a equipe policial de posse das informações o suspeito orientou a equipe até o terreno onde estava escondido atrás de um monte de entulhos o aparelho celular.

O autor foi encaminhado para o Terceiro Pelotão para a confecção do BOU e posterior entregue a Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos cabíveis. Foi feito uso de algemas para salvaguardar a integridade física do autor e também da equipe, pois o mesmo apresentava sintomas de estar sob efeito de drogas, e que também disse ter feito uso da substância conhecida como craque.

Redação Portal Guaíra