Na noite de terça-feira (22), o Município de Guaíra, por intermédio da Secretaria de Assistência Social, realizou o lançamento do projeto Família Acolhedora, no auditório da Câmara Municipal.

O projeto Família Acolhedora tem como objetivo cadastrar famílias aptas a acolher crianças que precisam ser afastadas de suas famílias de origem por determinação judicial.

-------------- Notícia continua após a publicidade -------------

Com esse lançamento da Família Acolhedora, o Município de Guaíra começa a fazer parte de um grupo de cidades que já implantaram o projeto por lei municipal.

Desde quarta-feira (23), as famílias interessadas podem se cadastrar no CREAS- Centro de Referência em Atendimento Social, para serem parte desse grupo que acolhe crianças e adolescentes por um período temporário.

Segundo Josinete Bacovicz, coordenadora do Abrigo Institucional de Guaíra, o projeto também ajuda no rompimento do ciclo de violência e vivência de outros modelos de relações familiares provenientes de suas origens. É também uma preparação da criança e do adolescente para o desligamento e retorno à família de origem ou seu encaminhamento para a adoção. Auxilia na preservação da história da criança ou do adolescente, contando com registros e fotografias, organizados pela equipe técnica do SFA e pela família acolhedora. Para os adolescentes, os impactos positivos são possíveis notar, na construção de sua identidade e no desenvolvimento de autonomia por meio da segurança afetiva e do olhar individualizado.

A solenidade contou com autoridades do judiciário, legislativo e executivo, além de uma plateia com mais de 100 pessoas que acompanharam as explanações e estão aptos a serem replicadores dessa informação. Conforme a Secretária de Assistência Social, Keila Marta, é um projeto muito importante para que as crianças que necessitam de lares temporários sejam acolhidas por meio do amor e afeto. Keila, ainda, enfatizou a importância da divulgação boca a boca: “Agradeço de coração a todos que aceitaram o convite de estarem aqui essa noite e peço que sejam disseminadores deste projeto, para que tenhamos sucesso no cadastramento das famílias e que as nossas crianças e adolescentes possam realmente ter seus direitos adquiridos dentro de um ambiente familiar”.

O Dr. Matheus Pereira Franco, juiz da Vara da Infância e Juventude em Guaíra, destacou que o projeto Família Acolhedora foi implantado em setembro de 2021 e hoje começa a ser aplicado. Ressaltou que é possível trabalhar diferente com as crianças e os adolescentes: “Espero que em Guaíra esse projeto saia do papel realmente, é muito importante para as crianças e adolescentes que necessitam de abrigos temporários, poderem contar com um ambiente familiar onde terão acolhimento, dentro de suas rotinas, onde possam receber atenção, afeto e amor. Lembro que o projeto Família Acolhedora não é um caminho para adoção. As famílias que se cadastrarem tem que ter em mente, que serão lares temporários a essas crianças. Aproveito a oportunidade, que tem para mim, um gosto de despedida, pois, fui promovido para outra comarca, para agradecer a parceria, o apoio que encontrei no legislativo e executivo municipal, principalmente a equipe da Secretaria de Assistência Social, qual tinha o privilégio de trabalhar diretamente em prol dos direitos das crianças e adolescentes de Guaíra”.

A equipe da Secretaria de Assistência Social, aproveitou o momento e entregou uma homenagem ao Dr. Matheus, como agradecimento aos serviços prestados à comunidade de Guaíra.

A juíza substituta, Dra. Renata Mattos Fidalgo, destacou que o projeto é um avanço muito importante e significativo. Enalteceu o trabalho já realizado pela Casa Lar: “O trabalho desenvolvido pela Casa Lar de Guaíra é sensacional. Todo o amor e afeto que elas dedicam é notório. Mas a Família Acolhedora proporciona itens a mais como uma rotina familiar, e o tratamento individual sendo um diferencial para as crianças acolhidas”.

Valéria Oliveira, Assistente Social da Secretaria de Assistência Social explicou sobre as diferenças entre a rotina do acolhimento institucional e em família acolhedora: “A do acolhimento institucional é adaptada para o atendimento coletivo e do familiar é algo mais voltado para a criança e adolescente dentro da rotina da própria família que a acolheu. Por isso, enfatizo que essa solenidade não é só um lançamento e sim uma convocação a todas as famílias solidárias as nossas crianças e adolescentes”.

O vice-prefeito, Gileade Osti, destacou que o prefeito Heraldo Trento e ele não poderiam negar um projeto de lei extremamente técnico como esse. “Quando chegou em nossas mãos, foi inevitável não notar a qualidade do projeto. Aproveito para falar também, que além Família Acolhedora, o qual desejo que dê certo em nossa cidade do fundo do meu coração, o município também já está em andamento um projeto de uma casa abrigo melhor estruturada para abrigar as nossas crianças e adolescentes”, ressaltou também.

O lançamento também contou com a presença do casal Arno e Marlene Scherer, da cidade de Marechal e já são uma família acolhedora. Eles falaram que para as famílias interessadas, mas que tem medo de se apegar demais as crianças, não devem temer, pois, um dos lemas dos acolhedores é: “se não houver sofrimento no ato de separação é porque não valeu a pena. Além, de que ajudar no desenvolvimento daquela criança e o amor que se tem de retorno dos acolhidos é motivo de sobra para fazer parte do projeto”.

Para finalização da solenidade, ocorreu uma apresentação cultural, com a coreografia Cidade dos Anjos de Ryan Daves, com o dançarino Luka Dutra Costa, da Cia Hope.

A família que deseja ser uma família acolhedora não poder ter a intenção de adotar ou estar na fila de adoção, também deve preencher um relatório e marcar uma entrevista pelos telefones do CREAS: (44) 3642 8250, ou (44) 9 8456 3983 que também é WhatsApp.

Guaíra - Projeto Família Acolhedora é lançado nesta terça (22) • Portal Guaíra Guaíra - Projeto Família Acolhedora é lançado nesta terça (22) • Portal Guaíra Guaíra - Projeto Família Acolhedora é lançado nesta terça (22) • Portal Guaíra

Portal Guaíra via Assessoria