ad

A Secretaria de Educação por intermédio da Diretoria de Educação Especial realizou uma formação para as professoras regentes de classes multifuncionais que atendem crianças com altas habilidades, superdotação e deficiência visual na rede municipal de ensino.

A formação foi realizada em Cascavel no último dia 08.

A professora Solange, regente da sala de recursos para deficientes visuais, relatou um pouco da rotina do trabalho diário, “em primeiro lugar eles [nossos alunos] precisam da nossa energia, onde a minha alegria faz toda diferença para eles, quando alguém busca a “cura” o universo trata de unir as pessoas certas, estamos priorizando a energia vital, que está faltando aos nossos alunos, estamos no caminho certo, o nosso aluno voltou deste aperfeiçoamento cheio de esperança e com uma nova expetativa e eu professora da rede de ensino com essa sensação boa, que podemos conseguir, tenho apoio, tenho os recursos e isto é muito prazeroso.”

Na oportunidade o aluno da professora Solange, esteve recebendo todas as orientações e mecanismos para ações da vida diária, promovendo assim melhor qualidade de vida, bem como novas experiências.

A professora Andressa da Silva Branco, responsável pela regência na categoria de altas habilidades e superdotação na rede municipal falou sobre as dificuldades do segmento.

“É de suma importância a capacitação ofertada pela SMED – Secretaria de Educação, via Diretoria de Educação Especial, na formação dos professores, pois observa -se que ainda há muito a crescer, haja vista que as Altas Habilidades/Superdotação, ser uma categoria nova/complexa diante da Educação Especial, onde se trabalha a potencialização das diversas áreas de capacidades do aluno avaliado, bem como reforçar e as dificuldades educativas e introspectivas dos mesmos”, contou Andressa.

Andressa já busca trocas de experiências e formas alternativas de trabalho desde que assumiu a regência do setor. Ela observa que a implantação e oficinas de informática, artísticas, pinturas, pesquisas, música, fotos, são muito proveitosas e conseguem resultados positivos rapidamente.

A Secretária de Educação, Franciele Danelon, diz que a formação e a aquisição de novos conhecimentos sobre a educação inclusiva são imprescindíveis e fundamentais para a prática pedagógica dos professores, pois o acesso a novos conhecimentos e o exercício da reflexão, permitem a ressignificação dos princípios e a possibilidade de mudar os paradigmas já construídos.

Elianara Falci, Diretoria da Educação Especial diz que, “o departamento promove a busca por diferentes estratégias, para que o educador organize o planejamento por meio de estratégias que promovam o conhecimento, como também a influência direta na motivação e o comportamento dos alunos, determinando intervenções específicas, para favorecer boa compreensão e condições de aprendizagem”.

Portal Guaíra via Assessoria


CLINICA SALUTAR