ad
Em patrulhamento pela Vila Margarida, em Guaíra, policiais militares quando passavam pela Rua dos Lírios, ouviram gritos de uma mulher pedindo socorro, além de barulhos de tapas, agressões e xingamentos.
Com a situação, os militares desceram da viatura e pediram para que o morador da casa fosse até o portão. Ao ser questionado sobre o que estava ocorrendo, o rapaz disse que estava discutindo com a sua esposa. A mulher agradeceu a presença policial e disse que vem sofrendo há um tempo agressões. Por muitas vezes, seu marido utilizava-se de facas, facão e até mesmo de foice. Inclusive mostrou um corte que tem na sua mão após uma agressão de facão. Policiais perceberam também que uma das pernas da mulher estava roxa e com hematomas. Ela relatou ainda que as agressões ocorrem sempre na frente dos dois filhos menores de idade. Ela só não denunciava o marido para a polícia, por conta de ameaças.
Diante dos fatos, o casal foi levado para a unidade de Pronto Atendimento para a realização de exame de lesão corporal e depois até a sede da Segunda Companhia do BPFRON para a confecção do boletim de ocorrência e demais providências.
Redação Portal Guaíra

CLINICA SALUTAR